AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Valentina Shevchenko revela ‘grandes chances’ de disputar o cinturão peso galo ainda em 2022

A campeã das moscas afirmou também acreditar em vitória de Amanda Nunes na revanche contra Julianna Peña, em julho

V. Shevchenko enfrentou e foi derrotada por A. Nunes em duas ocasiões. Foto: Reprodução/Twitter @ufc_europe

Com a sétima defesa de cinturão se aproximando, Valentina Shevchenko tem planos ousados ainda para 2022. A campeã peso mosca (até 56,7 kg), que enfrenta Taila Santos no UFC 275, em junho, afirmou que pode, ainda neste ano, subir para o peso galo (até 61,2 kg) e tentar o segundo título na organização.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Durante participação no “MMA Hour”, podcast do site “MMA Fighting”, Valentina Shevchenko afirmou que a subida para a disputa do segundo cinturão é algo “muito possível” de ocorrer ainda em 2022.

“Acho que no final do ano vai ser uma boa luta (contra Amanda Nunes ou Julianna Peña). Mas também temos que ver, Miesha Tate está vindo para as moscas em julho. Muitas coisas podem acontecer, muitas coisas podem mudar. Mas sim, acho que é possível. É muito, muito, muito possível”,  garantiu a campeã.

PUBLICIDADE:

Após anos de domínio de Amanda Nunes, o cinturão peso galo pertence hoje a Julianna Peña, que chocou o mundo ao finalizar a brasileira em dezembro de 2021. Quanto à revanche entre as duas, marcada para o UFC 277, no final de julho, Valentina Shevchenko opinou que, em condições ideais, acredita na vitória da “Leoa”.

“Depende muito de como elas estarão mentalmente. Tudo depende, mas eu diria que, se as duas estiverem totalmente preparadas, Amanda vence a revanche”, afirmou Valentina.

PUBLICIDADE:

Valentina Shevchenko chegou ao UFC em 2015 como atleta do peso galo. Após duas derrotas para Amanda Nunes, uma delas em disputa de cinturão, a quirguiz desceu para o peso mosca e iniciou seu legado na divisão, onde se encontra invicta com oito vitórias e seis defesas de título.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276