Dana White provoca e diz que não compraria o Bellator: ‘Não tem valor’

Dirigente citou outras aquisições do Ultimate para justificar seu posicionamento

D. White (foto) confirmou que a maioria dos eventos do UFC acontecerão às quartas-feiras. Foto: UFC/Divulgação

D. White (foto) voltou a alfinetar o Bellator. Foto: UFC/Divulgação

Nos últimos anos, sistematicamente, o UFC tem comprado organizações rivais, encerrado suas atividades e assumido os contratos com seus lutadores. Foi assim com o PRIDE, o World Fighting Alliance (WFA), o World Extreme Cagefighting (WEC) e, mais recentemente, o Strikeforce. Porém, para o presidente Dana White, este tipo de manobra jamais aconteceria com o Bellator, principal concorrente do Ultimate na atualidade.

“Não há nada lá (no Bellator). Se você olhar para qualquer outra companhia que acabamos comprando no passado, havia valor. Aquela organização não tem nenhum valor”, disse o dirigente durante conversa com a imprensa, após uma sessão de perguntas e respostas promocional do UFC 168, no último domingo (29), no Rio de Janeiro (RJ).

White justificou seu ponto de vista. “Olhe para o PRIDE, olhe todos os contratos que temos do PRIDE, todos os caras que vieram. Olhe o elenco do Pride. Um elenco incrível, com alguns dos lutadores mais talentosos de todos os tempos. Quando compramos (o WFA), comprei porque Rampage tinha um contrato com eles. Quando compramos o Strikeforce, nós compramos por seu elenco. Apenas pelas lutas de Nick Diaz já valeu a pena comprar essa organização”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments