Alex Poatan rebate provocação de algoz e sugere desafio inusitado: ‘Faça isso, Wallid’

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o ex-campeão do Glory negou que tenha menosprezado Quemuel Ottoni e sugeriu uma possível luta no submission

 

PUBLICIDADE:

Provocado pelo campeão do Jungle Fight Quemuel Ottoni, o grande destaque do UFC Alex Poatan respondeu as acusações do seu algoz em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS. O prospecto da divisão dos médios (até 83,9kg) negou que tenha menosprezado o seu rival, deu a sua versão sobre o caso e acusou o lutador paulista de ser mal assessorado. Confira o que disse o carrasco de Israel Adesanya no kickboxing.

Veja Também

“Ele falou depois da luta dele, que eu teria dito que ele nunca passaria de um ‘lutador de Jungle Fight’, eu nunca falei isso. Eu tenho o print de uma mensagem, que um dia ele quis se promover e fazendo de uma forma errada. As vezes ele quer comparar da forma que eu fiz ali, meio que promovendo a luta com o Adesanya, mas vamos olhar lá atrás… quando eu lutei com o Quemuel, quem eu era? Ninguém…foi minha primeira luta (como profissional de MMA). E quando eu lutei com Adesanya, a gente está falando de kickboxing, eu lutei com ele no kickboxing, o cara tinha mais de 70 lutas e eu tinha pouco mais de 20 lutas e aí eu ganhei do cara. Pô, dá para fazer algo para promover. Aí ele falou isso, mentindo, porque jamais eu falaria isso, que alguém não vai passar de um ‘lutador de Jungle Fight’, você acha que eu vou falar isso do sonho das pessoas? Eu não falei isso… então ele mentiu. Deve estar mal assessorado, tem ali o Wallid (Ismail) do lado dele. O cara pega o microfone e fala que ele (Quemuel) vai lutar comigo no UFC. Ele não quer me enfrentar, ele quer lutar no UFC”.

PUBLICIDADE:

Luta de submission?

“Se ele quiser, a gente pode fazer uma luta de grappling, se eu vou ganhar? Não sei, mas eu evoluí muito. Se ele quiser fazer uma lutinha de submission, eu faria. Lógico, não de graça, já que o Wallid é promotor, é empresário…faz essa lutinha aí. Eu faço, mas que pague bem. E o dinheiro da bolsa, eu ainda vou doar para uma instituição de caridade, se ele quiser. E eu acho difícil o Wallid conseguir um valor legal, que eu e o Quemuel mereça.. porque a gente daria uma show aí. É isso, na minha visão, estão fazendo de uma forma errada, colocando palavras na minha boca. Antes disso, do Quemuel querer se promover, a gente trocava mensagens…ele me mandava mensagem, eu respondia. Ele me agradeceu muito pelo que eu fiz com ele, tava perdido, sem equipe para treinar. Acho que ele treinava com o pai dele, depois o pai dele parou de treinar, foi mais ou menos isso que ele me falou, não sei se ele tava mentindo ou não. Mas foi isso que ele falou para mim. O que eu vou falar é antiético, mas, ele parecia uma criança treinando comigo. E isso foi há dois anos atrás, eu não sabia se ele tinha evoluído ou se eu tinha regredido. Eu finalizei ele várias vezes, dei porrada nele. É chato ter que vir aqui falar isso, mas o que ele tá fazendo para se promover, eu não concordo com isso. Ele é um cara bacana, é um cara que eu torço muito por ele, mas tá sendo assessorado pelas pessoas erradas. Eu sei disso, porque eu convivi um pouco nesse meio e sei do que eu estou falando”.

Colocando ‘panos quentes’

“Não, não…ele é gente boa. Estou falando para você, porque, antes disso, eu conversava com ele direto. Ele é um cara bacana, é um cara que conversa legal. Toda vez que eu lutava, ele me mandava mensagem. Uma das últimas vezes que a gente conversou, o Jungle soltou o vídeo completo da nossa luta, ele mandou mensagem dizendo que aprendemos muito com aquela luta e eu respondi que sim. Eu sempre tratei ele bem, se é outra pessoa no meu lugar, na posição que eu estou, talvez nem daria a mínima para ele. E eu respondia ele com a maior educação. Eu posso ser um cara de ‘poucos sorriso’, mas sou um cara gente boa, sou um cara que respeito todo mundo. Mas eu tenho certeza absoluta, que isso não é dele”.

PUBLICIDADE:

Sobre a luta contra Quemuel Ottoni

“É ridículo. Ele quer comparar ele, Adesanya, eu…A gente tem que se colocar no nosso lugar. Eu não era ninguém quando o Quemuel ganhou de mim. Eu não quero arrumar desculpa, mas, para quem acompanha o meu trabalho, eu tava empenhado ali no kickboxing e resolvi ‘me aventurar’. E quando eu falei dos treinos de jiu-jítsu, que ele falou que é mentira, no caso, é mentira dele, porque até hoje eu não tenho mais de 10 treinos de quimono, eu já treinei sem quimono, mas pode ver que eu falei jiu-jítsu…com quimono. Eu não tenho mais de 10 treinos de quimono. E assim, na academia eu estava bem para caramba, finalizando todo mundo, e eu tive uma estratégia errada…eu falei: ‘Cara, eu quero finalizar, nocautear as pessoas eu já estou acostumado’, aí você pode ver que eu fui para tentar finalizar já, me desgastei pra caramba…já cheguei cansado no intervalo do primeiro para o segundo round. Pensei: ‘Vou nocautear esse cara, para finalizar, eu estou me desgastando muito’. Quando eu fui para tentar fazer o que eu faço melhor, que é trocar porrada, eu já não tinha mais força. Eu não conseguia fechar as minhas mãos, eu não tinha forças para fechar. Se eu tivesse feito isso desde o início, eu acho, que o resultado seria diferente, mas, já passou, torço muito pelo Quemuel. Eu posso até estar errado, mas acho que ele não me encontra nunca(lutar novamente). Tem espaço para todos, eu torço muito por ele, eu disse e repito: é um cara bacana, é um cara gente boa, eu te mostro as mensagens que a gente trocava antes dessa tentativa de se promover de uma forma errada, a gente tinha uma relação muito boa”.

PUBLICIDADE:

Sobre Alex Poatan

Contratado pelo Ultimate em 2021, Alex Poatan conquistou duas vitórias contundentes na organização. Em sua estreia, nocauteou o grego Andreas Michailidis com uma espetacular joelhada voadora. No segundo duelo, contra o compatriota Bruno Blindado, Poatan saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes. O ex-campeão do Glory possui um retrospecto de cinco triunfos e apenas uma derrota, justamente para Quemuel, como lutador profissional.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano