Do Bronx perde cinturão, treinador acusado de xenofobia e desafio por motivo bizarro: as maiores polêmicas de maio

Quinto mês do ano teve Charles sem cinturão dos leves, além de falas polêmicas de corners e atualização do ‘Caso Cain Velasquez’

C. Do Bronx perdeu o título dos leves após falhar no corte de peso. Foto: Reprodução/Instagram

O mês de maio apresentou aos fãs de MMA grandes eventos, lutas, nocautes e finalizações, mas também se excedeu em doses altas de polêmicas. Com o final do mês, o SUPER LUTAS relembra cinco grandes casos que chamaram a atenção pelos mais diversos motivos.

PUBLICIDADE:

Veja Também

O quinto mês do ano contou com Charles do Bronx perdendo seu cinturão após não bater o peso para luta com Justin Gaethje, falas polêmicas de Tony Kelley e Dedé Pederneiras nos corners, atualização de Cain Velasquez e desafio de Michel Pereira a Jorge Masvidal por suposta ‘DM’ para sua esposa. Relembre as histórias:

1) Charles do Bronx falha no corte de peso e perde cinturão dos leves

Apesar de ter vencido Justin Gaethje com atuação brilhante e com um mata-leão no primeiro round, Charles do Bronx passou por um episódio conturbado antes de luta no UFC 274, que aconteceu no dia 7 de maio. Após falhar no corte de peso para aquela que representaria sua segunda defesa de cinturão dos leves, o brasileiro teve seu título retirado por não conseguir atingir a marca de 70,3kg.

PUBLICIDADE:

Em conversa exclusiva ao SUPER LUTAS, Ariane Sorriso – que também atuou no evento contra Lupita Godinez – relatou um suposto erro na balança em que os lutadores costumam conferir seus pesos no hotel. A ferramenta teria sido reiniciada e confundido os atletas escalados ao card.

Depois de vitória de Charles, Dana White classificou como ‘pesadelo’ a situação inédita vivida pelo brasileiro pelo erro na calibragem do equipamento. O presidente do Ultimate garantiu que, pelo brasileiro ter vencido, ele vai disputar o cinturão vago na próxima apresentação.

PUBLICIDADE:

2) Treinador é acusado de racismo e xenofobia com brasileiros

T. Kelley orienta A. Lee no UFC Las Vegas 54. Foto: Reprodução/Twitter @DuduDantasMMA

PUBLICIDADE:

Uma cena lamentável marcou um dos intervalos da luta entre a brasiliense Viviane Araújo e Andrea Lee. Técnico e namorado da norte-americana, Tony Kelley foi flagrado desferindo ofensas aos brasileiros no UFC Las Vegas 54, que aconteceu no dia 14 de maio. Após as declarações do treinador, atletas e vários membros da imprensa usaram as redes sociais para acusarem o ‘professor’ de racismo e xenofobia.

“É isso o que eles vão fazer. Eles (equipe de Viviane) são brasileiros imundos. Eles vão trapacear desta forma. Vamos arrebentar alguém”, disse Tony à Andrea.

A fala de Kelley aconteceu no intervalo do primeiro para o segundo round e a internet prontamente se revoltou, com protestos de atletas como Cris Cyborg e Dudu Dantas, além de Belal Muhammad. Tony, no entanto, pareceu não se arrepender do que disse e acusou a ‘cultura do cancelamento’ pelo movimento.

3) Bronca de Dedé Pederneiras em Ketlen Vieira

D. Pederneiras (esq.) esteve no corner de K. Vieira no UFC Las Vegas 55. Foto: Reprodução/Instagram @ketlenvieiraufc

Além de Tony Kelley, outro treinador também viralizou nas redes sociais por postura, para muitos, exagerada no tratamento. Consagrado no MMA, Dedé Pederneiras perdeu a cabeça com Ketlen Vieira no intervalo para o último assalto diante de Holly Holm, que aconteceu no último sábado (21).

“Perdeu o round. Você não está fazendo nada do que a gente está mandando, Ketlen. Está aceitando a derrota. (…) Ela não tem nada. (…) Fod*-se se vai acabar. Sua única chance de ganhar é nocautear ou finalizar. (…) Se ficar nessa po**a de ‘lenga-lenga’, vai perder a luta. (…) é tudo ou nada. Você veio aqui para passear?”, berrava Pederneiras.

Ainda assim, a postura parece ter surtido efeito e sua aluna conseguiu a vitória mais importante de sua carreira, além de ter se aproximado de uma chance pelo cinturão das galos (até 62,1kg.). Em seu ‘Instagram’, Dedé Pederneiras explicou a situação e afirmou que trabalha para que seu atleta saia vitorioso e, se precisar, fará isso quantas vezes forem necessárias.

4) Fiança para Cain Velasquez é negada

C. Velasquez segue detido, e sem direito a fiança. Foto: Reprodução/Instagram

Preso desde fevereiro, Cain Velasquez teve uma nova derrota na justiça. Acusado de tentativa de homicídio, o ex-campeão dos pesos pesados (até 120,2kg.) do UFC não conseguiu, pela segunda vez, que o tribunal do condado de Santa Clara, nos Estados Unidos, liberasse um acordo para fiança e processo em liberdade.

A defesa de Velasquez entrou com um pedido de fiança em acordo que envolveria um valor de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões, na cotação atual), além de monitoramento eletrônico e realocação para unidade de internação fora do estado, bem como supervisão 24h por dia. O apelo, no entanto, foi negado pela juíza Shelyna Brown, após argumentos de ambas as partes em audiência que durou cerca de 30 minutos.

A promotoria do condado de Santa Clara ainda argumentou de que não havia termos razoáveis que eliminassem o risco de Goulart – que teria abusado sexualmente de uma pessoa da família de Velasquez. Paulo Bender, que foi atingido com um disparo, afirmou que Cain não tem ‘respeito pela vida humana’ e, portanto, deve seguir recluso.

5) Michel Pereira e ‘DM’ de Jorge Masvidal

M. Pereira (esq.) desafiou J. Masvidal (dir.) após vitória no UFC Vegas 55. Foto: Montagem SUPER LUTAS

No UFC Las Vegas 55, evento realizado no último sábado (25) Michel Pereira superou Santiago Ponzinibbio e desafiou Jorge Masvidal. O motivo por trás da ‘chamada’ surpreendeu, pois envolveu a esposa do ‘Paraense Voador’.

Em coletiva de imprensa pós-evento, o brasileiro acusou o norte-americano de enviar um “emoji” para sua esposa e afirmou que gostaria de resolver o assunto dentro do octógono. A acusação do brasileiro não ficou sem resposta por parte do ‘Jesus das Ruas’ que, no dia seguinte, usou as redes sociais para alegar que teria sido a esposa de Michel quem entrou em contato com ele, além de publicar um ‘print’ da suposta troca de mensagens.

“Quão louco está o mundo e o quanto nossa sociedade caiu para esse idiota (Michel Pereira) usar a esposa para quem sabe um dia conseguir um pagamento e criar uma narrativa mentirosa para tentar uma luta comigo quando claramente ele vê-la chegando nas minhas mensagens privadas? Desejo o melhor a vocês #terapiadecasal”, escreveu Masvidal ao publicar o “print”.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano