Borrachinha quebra silêncio, divulga imagens e se declara inocente em caso de suposta agressão à enfermeira

Em seu canal no 'YouTube', brasileiro nega incidente e classifica caso de suposta cotovelada à profissional da saúde como improcedente

P. Borrachinha (foto) ainda não estreou na temporada 2022 do UFC. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O peso médio (até 83,9kg.) do UFC, Paulo Borrachinha, se pronunciou sobre acusação de ter desferido uma cotovelada em enfermeira, que teria acontecido em um posto de vacinação contra a COVID-19. Em seu canal oficial no ‘YouTube’ (veja abaixo), o brasileiro se declarou inocente e classifica o caso como improcedente.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Olha só a notícia que saiu: ‘Lutador Paulo Borrachinha é acusado de desferir uma cotovelada no rosto de uma mulher enfermeira’. Quando você ouve uma notícia assim, você já faz um exercício de imaginação e já imagina o que um lutador, peso pesado quase, profissional de artes marciais. Qual é o dano que uma cotovelada de um lutador causa no rosto de uma pessoa leiga e indefesa? É uma imagem catastrófica, que me vem na mente. Não vim aqui apenas tentar suavizar algo ou para tentar me desculpar. Vim aqui esclarecer esse fato. Estou colocando meu rosto, porque não tenho o que temer. Vim de cara limpa falar com vocês, porque tenho uma imagem e essa imagem precisa ser cuidada. Venho também mostrar com fatos e provas que essa acusação é falsa, que foi uma tentativa de me prejudicar”, explicou Borrachinha.

Paulo, em seguida, também divulgou imagens da mulher e ressaltou que a profissional da saúde não apresenta sequer qualquer mancha ou sinal de agressão. Ele ainda reforça a ideia de que isso seria impossível de acontecer, caso a cotovelada tivesse sido real.

PUBLICIDADE:

“Ela está indicando para mostrar onde foi a tal cotovelada. Não tem marca. Não tem mancha. Não tem um mínimo sinal sequer de agressão. Como pode uma cotovelada não modificar em nada o rosto de alguém? Principalmente o rosto de uma mulher, que é mais delicado, sensível. (…) É totalmente impossível de acontecer após tomar uma cotovelada no rosto”, concluiu.

Entenda o caso

Na última segunda-feira (30), profissionais da saúde acusaram Borrachinha de recusa para aplicação de vacina contra a COVID-19, mesmo após a presença do lutador em uma sala. Ele teria exigido um cartão de vacinação mesmo sem ter sido vacinado e, com a confusão instaurada, foi denunciado por uma suposta cotovelada.

PUBLICIDADE:

A situação foi prontamente negada pelo atleta, que utilizou das redes sociais para desmentir tais acusações. Paulo também criticou o comportamento da imprensa no caso, por retratar a polêmica de forma sensacionalista.

PUBLICIDADE:

Confira (na íntegra) o vídeo de Paulo Borrachinha

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano