Alvo dos disparos de Cain Velasquez se diz inocente em acusação de abuso de menor

Suspeito de cometer crime contra vítima próxima do ex-lutador, Harry Goularte não assume situação

C. Velasquez segue detido, e sem direito a fiança. Foto: Reprodução/Instagram

Alvo dos disparos de arma de fogo que resultaram na prisão de Cain Velasquez, Harry Goularte se declarou inocente das acusações de abuso de menor. A declaração do suspeito, em sessão realizada na última segunda-feira (7), em Santa Clara (EUA), aconteceu via videoconferência, e uma nova audiência foi marcada para 20 de setembro. A informação foi apresentada pelo ‘MMA Junkie’.

PUBLICIDADE:

Embora o veredito sobre a condição de Goularte ainda não tenha sido divulgado, uma ordem de restrição contra o suspeito foi expedida. Assim, Harry tem a obrigação de manter a, pelo menos, 91 metros de distância do menor em questão.

Veja Também

Enquanto o suspeito aguarda o resultado do julgamento em liberdade, Velasquez segue detido desde 28 de fevereiro. A detenção do antigo campeão do UFC aconteceu depois que o atleta tentou fazer ‘justiça com as próprias mãos’.

PUBLICIDADE:

Na ocasião, Cain protagonizou uma perseguição automobilística e efetuou disparos no carro em que estaria Goularte. Um dos tiros chegou a atingir o padrasto do suspeito.

Por duas vezes, a defesa de Valesquez tentou, sem sucesso, o recurso para que o ex-lutador aguardasse o desfecho do caso em liberdade. O veterano das artes marciais mistas corre o risco de ser condenado à prisão perpétua.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano