Bateu ou não bateu? Árbitro explica supostos ‘tapinhas’ de Jiri Prochazka contra Glover Teixeira no UFC 275

Responsável por arbitrar o duelo, Marc Goddard afirmou que o tcheco estava 'parabenizando e encorajando' o brasileiro, e não desistindo da luta

G. Teixeira e J. Prochazka protagonizaram uma ‘guerra’ no UFC 275 (Foto: Instagram/UFC Canada)

No último sábado (11), na luta principal do UFC 275, Jiri Prochazka se tornou o novo campeão meio-pesado (até 93 kg) do Ultimate ao finalizar Glover Teixeira com menos de 30 segundos restantes para o final do duelo. O resultado, no entanto, não veio sem uma pequena dose de polêmica. Alguns fãs apontaram supostos “tapinhas de desistência” do tcheco em momentos de domínio do brasileiro na luta de solo.

PUBLICIDADE:

Questionado sobre o ocorrido, Marc Goddard, árbitro responsável pela luta, foi às redes sociais e esclareceu a situação. Para ele, a ação de Prochazka tinha como objetivo “parabenizar e encorajar” Glover, e não desistir do combate.

Veja Também

“Risos. Jiri estava na verdade parabenizando e encorajando seu oponente! Ele fez isso algumas vezes e eu disse que era um jogo arriscado, risos! Mas a intenção dele estava muito clara. Vamos celebrar essa luta incrível dos dois cavaleiros”, explicou Goddard.

PUBLICIDADE:

Jiri Prochazka não foi perguntado e nem se manifestou sobre os supostos “tapinhas” durante a coletiva de imprensa realizada após o evento, mas admitiu que estava fazendo “jogos mentais” com Glover Teixeira, falando com o brasileiro durante a luta. Glover, por sua vez, também não fez nenhuma menção a uma suposta desistência por parte do adversário.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano