Luke Rockhold revela que tragédia pessoal o motivou a retomar carreira no MMA

Ex-campeão admite drama familiar e problemas com álcool excesso de álcool; combatente volta ao octógono contra Paulo Borrachinha no UFC 278

L. Rockhold não luta desde 2019, quando foi batido por J. Blachowicz. Foto: Reprodução/Instagram

Em preparação para voltar ao octógono após três anos de inatividade, Luke Rockhold abriu o coração sobre o que o motivou a retomar a carreira. Adversário de Paulo Borrachinha no UFC 278, que acontece em 20 de agosto, o ex-campeão dos médios revelou ter passado por uma tragédia familiar. Em entrevista ao ‘MMA Junkie’, o veterano narra o drama pessoal.

PUBLICIDADE:

“Sei que não é o que está em questão agora, mas eu passei por um aborto e tive o fim de uma relação. Foi muito para lidar. Eu tenho 37 anos, precisava daquilo, queria aquilo, depois tudo desmoronou. Machucou. Estava em um ponto de virada, entendendo onde minha vida estava. Ter um filho a caminho, me preparando para tudo isso. (…) Ter que tomar decisões, muitas coisas não estavam corretas. Não havia verdade nos dois lados e isso me deixou abalado”, contou.

Veja Também

Após o drama particular, Rockhold revelou ter passado por problemas com consumo excessivo de álcool. Após um período que considera desregrado, o lutador afirmou ter reencontrado a motivação para voltar ao MMA.

PUBLICIDADE:

“Eu me obriguei a mudar minha vida para melhor. Desde então, não tenho bebido. (…) Não digo que parei de beber, apenas não estou bebendo. Estava bebendo demais, me curtindo em excesso. Não estava ajudando. (…) Uma taça de vinho leva a outra e meu corpo não gosta. Quando estou treinando, meu corpo não gosta de álcool. (…) Estou muito motivado. É isso. Toda parte de mim quer e não vou fazer nada que possa comprometer (o retorno ao MMA). Farei mais do que Costa (Paulo Borrachinha) e farei mais no octógono”, encerrou.

Campeão dos médios do UFC entre 2015 e 2016, Rockhold não vive seus melhores dias em seu cartel. O atleta não vence um confronto desde setembro de 2017, quando nocauteou David Brunch.

Em seu último compromisso, em 2019, o lutador teve um teste frustrado nos meio-pesados (até 93kg.). Na ocasião, o veterano acabou duramente nocauteado por Jan Blachowicz.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC