Comissão do Havaí nega recurso após derrota controversa de Juliana Velasquez no Bellator 278

Brasileira entra com recurso e tem reversão de resultado negada em revés diante de Liz Carmouche

L. Carmouche derrotou J. Velasquez e conquistou o cinturão peso mosca (Foto: Reprodução/Instagram)

Juliana Velasquez bem que tentou, mas não conseguiu reverter o resultado da polêmica derrota para Liz Carmouche, em luta válida pelo Bellator 278. A brasileira, que alegou ainda estar em ação quando a luta foi paralisada pelo árbitro Mike Beltran, teve recurso negado pela Comissão Estadual do Havaí. A informação foi divulgada pelo ‘MMA Fighting’.

PUBLICIDADE:

Velasquez, na ocasião, perdeu o cinturão das moscas (até 56,7kg.) após sofrer uma série de cotoveladas e parecia estar bem para seguir no combate. Porém, Mike Beltran, avaliou como se ela já estivesse fora de ação e foi criticado por suposta paralisação precoce.

Veja Também

Na luta em que buscaria sua segunda defesa de cinturão, Velasquez chegou a controlar a adversária por tempo considerável na disputa. A paralisação de Beltran aconteceu no fim do quarto assalto. No momento em que decidiu encerrar o confronto, Juliana estava em posição de desvantagem no chão e recebia cotoveladas que não causavam dano. Mike, porém, entendeu que a brasileira teria desacordado com as ações da desafiante, e optou por parar a luta, decretando nocaute técnico.

PUBLICIDADE:

A equipe de Juliana entrou com recurso para alterar o resultado, já que entendeu que nenhum dos golpes foi crucial para a interrupção. Porém, a comissão do Havaí decidiu por não rever o resultado e a decisão do árbitro, já que Beltran teria julgado ampla dominância para Carmouche.

Histórico da atleta

Profissional no MMA desde 2014, Velasquez acumula 13 apresentações na modalidade. A brasileira, hoje, soma 12 triunfos e um tropeço. A luta contra Liz, até o momento, marca o primeiro resultado negativo na carreira da carioca de 35 anos.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC