Ex-empresário chama Deiveson de ‘vagabundo’ e aponta versão para fim do contrato com campeão do UFC

Wallid Ismail quebra silêncio e narra motivos que determinaram o fim da relação com o dono do título interino dos moscas

W. Ismail (esq.) abriu o jogo sobre o fim da relação com D. Figueiredo (dir.). Foto: Reprodução/Instagram

Fora dos negócios que envolvem o futuro de Deiveson Figueiredo no MMA, o empresário Wallid Ismail quebrou o silêncio e desabafou sobre o fim da relação com o campeão dos moscas (até 56,7kg.) do UFC. Sem esconder a decepção com o paraense, o agente não poupou críticas ao lutador e deu sua versão sobre o que determinou o rompimento com o atleta. As declarações duras foram divulgadas pelo ‘Sherdog.com’, no início de julho.

PUBLICIDADE:

“Eu não queria falar sobre isso para não expor o Deiveson. Eu informei ao Deiveson que o UFC criaria um cinturão interino, se ele não lutasse até julho”, disse Wallid, que, na sequência, rebateu afirmações de Figueiredo de que o então empresário não havia comunicado à empresa uma lesão na mão. “O UFC estava ciente de que ele estava machucado. Ele (Deiveson) foi à imprensa e disse que apenas lutaria contra Kai Kara-France em outubro. Por outro lado, eu sugeri que enfrentasse Brandon Moreno, e seria a melhor luta para a sua carreira”, disse o antigo agente.

Veja Também

Após a primeira crítica, Ismail seguiu disparando contra o campeão. O ex-empresário, agora, acusa Figueiredo de ter mentido em declarações sobre sua conduta com a diretoria do Ultimate.

PUBLICIDADE:

“Ele quer encontrar alguém para culpar por suas decisões erradas. Estou falando porque, apesar de ele ter se desculpado comigo por ter mentido, sobre não saber do cinturão interino, agora, ele voltou a mentir. Ele diz que eu não havia informado ao UFC sobre sua lesão. É um desvio de caráter”, disse Wallid.

Visivelmente incomodado com a situação criada e pelo fim de uma relação que, ao longo dos últimos anos, rendeu aos envolvidos o cinturão do UFC, Ismail se irrita ao tratar da pessoa do antigo pupilo. Com palavras duras, o agente não poupa o campeão.

“Esse vagabundo se tornou um safado, sem vergonha. Primeiro ele mentiu sobre eu não ter avisado sobre o cinturão interino. O safado se desculpou por ter mentido, e, agora, está mentindo de novo. Você é safado, Deiveson. Eu disse ao UFC que ele estava machucado e não lutaria até outubro. Ele pediu para dizer isso”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Há algumas semanas, Deiveson revelou publicamente sua insatisfação com a relação profissional com Ismail, e admitiu o rompimento. Na sequência, o atleta firmou contrato com a ‘VaynerSports‘, encabeçada por Uriah Faber.

Em seu segundo reinado no peso mosca do Ultimate, Deiveson não se apresenta desde janeiro, quando bateu Moreno em trilogia histórica na divisão, e reassumiu o trono. Agora, o combatente aguardará o desfecho do confronto entre Brandon e Kara-France para saber quem enfrentará no embate pela unificação do título.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC