Após brilhar e finalizar Michelle Waterson no UFC Long Island, Amanda Lemos leva R$270 mil em bônus de performance

Destaque no card preliminar, brasileira deixa evento de ‘bolso cheio’; organização distribui mais cinco prêmios de atuação mais ‘Luta do Evento’

A. Lemos encaixa guilhotina em M. Waterson no UFC Long Island. Foto: Reprodução/Instagram

Após a realização do UFC Long Island, promovido neste sábado (16), o Ultimate decidiu ‘abrir a carteira’, e distribuiu mais de R$2,1 milhões em bônus. Um dos destaques foi Amanda Lemos, que brilhou ao finalizar Michelle Waterson na luta co-principal. O prêmio de ‘Melhor Luta’ foi para Matt Schnell contra Su Mudaerji.

PUBLICIDADE:

Escalada na penúltima peleja do espetáculo, Amanda teve um compromisso de redenção. Vindo de derrota para Jéssica Andrade, a ‘Bate-Estaca’, a brasileira voltou a brilhar e superou a veterana no segundo round, convencendo a diretoria e levando US$50 mil (cerca de R$270 mil) de bônus.

De volta ao octógono após o atropelo sofrido para Khamzat Chimaev na temporada passada, Li Jingliang tem motivos de sobra para comemorar. Além de voltar ao caminho das vitórias, o chinês afastou as desconfianças ao massacrar o perigoso Muslim Salikhov com um duro nocaute.

PUBLICIDADE:

Promessa dos galos (até 61,2kg.), Ricky Simón também está de bem com a vida. Queridinho do campeão da categoria, Aljamain Sterling, o combatente foi premiado por seu triunfo contra a promessa Jack Shore, que perdeu a invencibilidade na carreira ao ser finalizado com um katagatame.

Algoz de Herbert Burns no UFC Long Island, Bill Algeo foi outro que recebeu a ‘bolada’. O atleta fatura US$50 mil após superar o brasileiro, que deixou foi superado por nocaute técnico depois de sentir uma antiga lesão no joelho.

Mais um que brilhou no card preliminar foi Dustin Jacoby. Representante dos meio-pesados (até 93kg.), o combatente passou de forma avassaladora pelo promissor Da Un Jung, com um nocaute ainda no primeiro assalto.

PUBLICIDADE:

Na luta que encerrou a primeira metade do evento, um novo atropelo. Atleta dos médios (até 83,9kg.), Puna Soriano aniquilou o perigoso Dalcha Lungiambula no início da segunda etapa.

Além dos bônus de performance, o UFC também premiou a ‘Melhor Luta’ do evento. Os felizardos que receberam US$50 mil foram Matt Schnell e Su Mudaerji. No confronto, o primeiro saiu vencedor após finalizar o rival com um triângulo no segundo assalto.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC