Após viver drama no UFC Long Island, Herbet Burns se diz devastado por lesão e pede revanche a rival

Atleta narra contusão sofrida no confronto contra Bill Algeo, desabafa sobre momento e estipula prazo para volta ao esporte

Promessa brasileira no peso pena (até 65,7kg.) do Ultimate, Herbert Burns viveu um verdadeiro drama no UFC Long Island. O evento, que marcava a volta do atleta após quase dois anos de inatividade por lesão, acabou representando uma nova contusão do lutador. Dias após a derrota contra Bill Algeo, o niteroiense falou com exclusividade ao SUPER LUTAS e desabafou sobre o momento.

PUBLICIDADE:

No último fim de semana, Burns voltava ao octógono para tentar retomar o caminho das vitórias. O combatente, no entanto, acabou sentindo a mesma lesão no joelho que o afastou do esporte por quase 24 meses.

Momento da lesão

Empolgado por seu retorno ao MMA, Burns teve bom início no combate contra Algeo. Nos primeiros minutos, o tupiniquim chegou perto de finalizar o rival, porém, sentiu a contusão no joelho, o que interferiu diretamente em sua performance no restante do embate.

PUBLICIDADE:

“É o mesmo joelho. Eu já sabia que acidentes podem acontecer. Pensei: ‘vou fazer uma luta segura para não dar problema. Vou lá, derrubar e finalizar’. Foi o que eu fiz. Quando dei a queda, tivemos uma briga para ver quem ficava por cima. Senti que ele (Algeo) não era forte, eu era bem mais forte, mas senti o joelho sair do lugar. Quando caí, o joelho estava ‘todo solto’. Bateu o desespero. ‘Não acredito’. (…) Quando fui no triângulo, encaixou, mas eu não conseguia apertar. Estava sem pressão. (…) Fiquei abalado emocionalmente com a lesão. Não me senti cansado, nem dor”, descreveu Burns.

Desabafo no intervalo

Mesmo com a limitação física, Herbert resistiu e conseguiu chegar ao fim do primeiro round. No intervalo, junto a Gilbert Durinho, um dos treinadores para o confronto, Burns chegou a afirmar que não tinha condições de voltar ao combate, mas optou por tentar. O atleta, então, narra o episódio dramático.

“O joelho estava fodi**. Então, se eu não voltar, o arrependimento estaria para sempre, porque quase tinha finalizado. (…) Está ruim, mas vamos para a guerra. Treinei muito, fiz dieta, fiz tudo certo. Tudo o que tinha que ser feito. (…) Eu quis voltar. Tenho que acreditar em mim. Vi que ele era fraco no grappling. Em pé, não deu para ver, porque eu não conseguia me movimentar direito. (…) Acho que dava para agarrar e levar para o chão, mas quase fiz de novo. (…) Ele (Bill) se ligou que eu estava ferra**”, disse.

PUBLICIDADE:

Decepção total

Após meses de treinos e expectativa para voltar ao caminho das vitórias no Ultimate, Burns não esconde a o gosto amargo de seu momento. O atleta, assim, fala sobre o lado psicológico após o drama.

“Fiquei devastado. Depois de todo esse sacrifício, vem outra lesão. Eu já vinha de derrota. Agora, uma coisa que está fora de seu controle, uma fatalidade. E o cara comemorando”, disse.

PUBLICIDADE:

Revanche contra Algeo

Após o anúncio oficial da luta, Algeo comemorou efusivamente o resultado positivo por nocaute técnico. Burns, por sua vez, não se dá por vencido e revela o desejo de voltar a dividir o octógono com o rival.

“Eu quero a revanche com ele. Se, quando eu retornar, e ele ainda estiver no UFC, quero lutar com ele. Tem que ter respeito. Se ele tivesse me dando um ‘amasso’, e estivesse difícil (tudo bem). Não teve nada. Ele está falando e tenho que escutar. Quando estivermos na posição de força, a gente fala com mais ênfase”, afirmou.

Previsão de retorno

Após o momento tenso na carreira, Herbert ainda não sabe ao certo a gravidade real da lesão. O atleta, porém, suspeita de rompimento do ligamento total no joelho. Assim, o atleta sugere uma previsão para retornar à ativa.

“Falta o exame para confirmar as suspeitas. (…) Tinham dois médicos e ambos acham que é uma ruptura total do ligamento cruzado. Se for isso, vão ser nove meses (para poder voltar a treinar)”, encerrou.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC