Revanche entre Glover e Prochazka está condicionada a eventual luta morna entre Ankalaev e Smith no UFC 277, revela lutador

Destaque do evento deste sábado, Anthony confirma promessa de White, que estará de olho no confronto decisivo dos meio-pesados

A. Smith (foto) é ex-desafiante ao cinturão dos meio-pesados do UFC. Foto: UFC/Divulgação

Destaque no UFC 277, que acontece neste sábado (30), Anthony Smith está a um passo de uma nova disputa de cinturão nos meio-pesados (até 93kg.). Adversário de Magomed Ankalaev no fim de semana, o norte-americano confirmou conversas com Dana White, presidente da empresa, em que o patrão garantiu um desafio do vencedor ao campeão, caso não seja uma peleja monótona. Do contrário, Glover Teixeira deve assegurar uma revanche com Jiri Prochazka.

PUBLICIDADE:

“Dana já me disse que a luta (contra Ankalaev) é pelo posto de desafiante ao cinturão. Então, o vencedor luta pelo título. Acredito que seja por isso que não marcaram a revanche entre Glover e Jiri, ou Blachowicz e Jiri. Penso que eles (diretoria do UFC) estão esperando para ver o que acontece entre Ankalaev e eu. Se fizermos uma luta ruim, acredito que um dos dois (Glover ou Blachowicz) passarão à frente. No entanto, Se lutarmos tudo o que podemos, o vencedor conquistará a condição de desafiante, independente de qualquer situação”, afirmou Smith, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Na elite dos meio-pesados por anos, Anthony repassa parte da responsabilidade de um bom embate ao adversário, Magomed. Segundo o norte-americano, o estilo pragmático do russo pode atrasar os planos de chegarem ao campeão.

PUBLICIDADE:

“Ankalaev faz lutas entediantes, mas eu não. Estive em um combate monótono em 50 apresentações. Não espero que seja um combate ruim entre tantos bons”, encerrou.

Atual número cinco no ranking, Smith tenta chegar ao seu quarto resultado positivo em sequência. Magomed é o quarto colocado e busca o nono triunfo consecutivo na companhia.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC