Mesmo em má fase na carreira, Thiago Marreta estipula prazo para disputar novamente o cinturão dos meio-pesados

Com três derrotas em suas últimas quatro lutas, o lutador carioca acredita que poderá lutar pelo título novamente, em até três anos.

T. Marreta (esq.) golpeia J. Jones (dir.) no UFC 239. Foto: Reprodução/Facebook @UFC

Mesmo vivendo momento complicado em sua carreira, o brasileiro Thiago Marreta mostrou confiança em conquistar uma nova oportunidade de disputar o cinturão dos meio-pesados (até 93kg). Em entrevista ao podcast ‘Mundo da Luta’, o lutador carioca falou sobre os erros cometidos em sua última derrota, para Magomed Ankalaev e disse que deseja lutar pelo título do UFC novamente, em até três anos.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu não tiraria o mérito do meu oponente, que me estudou, fez o anti-jogo. Ele é um atleta que tem um condicionamento físico bom, veloz pra categoria, não corta muito peso, então não é lento como os que cortam muito peso. Movimenta bem, é inteligente. Ele adaptou depois de levar o knockdown, não tomou mais risco, fez o anti-jogo, trabalhou a movimentação. Foi uma mistura de ele ter feito uma preparação técnica, juntamente com meus “erros” de não ter lido isso durante a luta, que ele estava mais administrando, pontuando. Mérito dele e uma falha minha de não ter mudado um pouco o jogo e criado coisas diferentes na luta”, disse Marreta.

Após bater na trave em uma disputa de cinturão contra a lenda Jon Jones, o brasileiro disse que não pretende esticar sua carreira por muito mais tempo e revelou que planeja lutar novamente pelo título em até três anos.

PUBLICIDADE:

“Acredito que cada pessoa tem seu prazo de validade. Eu não me vejo lutando até os 42 ou mais. Acho que meu limite é um pouco menos. Meu corpo vem de muito trabalho, não só da luta, mas também da carreira militar. Muitas micro lesões, muitas partes durante o treinamento que ficam por trás das câmeras. Não me vejo lutando mais uns cinco anos não, acho que tenho mais um curto prazo, vamos colocar aí três anos para conquistar este cinturão. Já coloquei essa meta na minha cabeça, tenho três anos para dar tudo de mim e conquistar esse cinturão”, finalizou o atleta tupiniquim.

Desde que retornou da grave lesão sofrida nos joelhos, Marreta não conseguiu retornar ao alto nível e foi derrotado em três de suas últimas quatro lutas. O maior momento da carreira do brasileiro aconteceu em julho de 2019, na ocasião, o carioca enfrentou a lenda Jon Jones na luta principal do UFC 239. Após 25 minutos de um combate eletrizante, o norte-americano saiu vencedor na decisão dividida dos juízes.

Podcast #74: O Adeus trágico a Leandro Lo +Derrotas brasileiras no UFC Vegas 59