Sonnen reconhece boa fase de Belfort, mas critica discurso religioso: ‘Hipocrisia’

Falastrão também prometeu vingança pela derrota do companheiro de treinos Dan Henderson

C. Sonnen (foto) encara R. Evans neste sábado (16) Foto: Josh Hedges/UFC

C. Sonnen (foto) encara R. Evans neste sábado (16) Foto: Josh Hedges/UFC

Se engana quem pensa que Wanderlei Silva é o único alvo brasileiro de Chael Sonnen. Após coletiva de imprensa em Las Vegas (EUA), nesta quinta-feira (14), o norte-americano direcionou suas críticas novamente para Vitor Belfort, por quem já foi desafiado há alguns meses. Sonnen falou principalmente do discurso religioso adotado pelo “Fenômeno”.

“Eu não gosto dele. Não caio neste truque. Não estou trazendo Jesus no octógono e agindo como se ele estivesse ajudando a bater em outro homem e colocá-lo para dormir. Não caio neste monte de hipocrisia. Além de ele ter lutado contra alguns amigos meus e machucado alguns deles. Também tem um fator vingança”, disse Sonnen, companheiro de treinos de Dan Henderson, última vítima de Belfort, em entrevista ao site “MMA Weekly”.

Apesar das críticas, o falastrão também reconheceu a boa fase de Belfort, que vem de três vitórias consecutivas por nocaute – sobre Michael Bisping, Luke Rockhold e Dan Henderson. “Não vinha ‘louco’ pelas lutas de Vitor por um tempo considerável. Mas reconheço o quão bom ele é. Eu reconheço o quanto ele é perigoso, experiente e explosivo”, finalizou Sonnen.

Neste sábado (16), em Las Vegas (EUA), Chael Sonnen faz, contra Rashad Evans, a luta co-principal do UFC 167, evento que marca o aniversário de 20 anos da principal organização de MMA do planeta. Além disso, o norte-americano está confirmado como um dos treinadores do TUF Brasil 3, ao lado do rival Wanderlei Silva.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments