Aquecimento UFC 277: Relembre os cinco melhores momentos na carreira de Amanda Nunes

Ícone do MMA, brasileira tenta recuperar o cinturão das galos no UFC 277 contra Julianna Peña na luta principal do próximo sábado (30)

A. Nunes em sessão de fotos pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Tida, por muitos, como a melhor lutadora da história do MMA feminino, Amanda Nunes tem a missão de reconquistar o cinturão das galos (até 61,2kg.) no UFC 277, evento realizado neste sábado (30), em revanche diante de Julianna Peña na luta principal da noite.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com poder de golpes e técnica ajustada, a ‘Leoa’ cravou seu nome dentre todos os atletas que já pisaram no octógono por ter vencido as principais lutadoras do mundo. Por isso, a equipe do SUPER LUTAS separou cinco melhores momentos na carreira de Amanda. Relembre:

Conquista do cinturão (x Miesha Tate)

PUBLICIDADE:

Depois de início irregular, Amanda Nunes fez história em julho de 2016, ao atropelar Miesha Tate para se tornar a primeira brasileira campeã do Ultimate. Como a luta se manteve em pé, Amanda aos poucos impôs seu jogo. A baiana acertou bons socos no rosto de Miesha, o que provocou um sangramento abundante no nariz da campeã.

A ‘Leoa’ partiu para cima de olho na vitória, o que fez com que Miesha fosse ao solo. No chão, a brasileira foi rápida: pegou as costas, encaixou o mata-leão e não deu alternativas a Tate a não ser dar os ‘três tapinhas’ em desistência.

Massacrou… (x Ronda Rousey)

PUBLICIDADE:

Fenômeno do MMA feminino, Ronda Rousey havia perdido o cinturão para Holly Holm e, depois de um período em inatividade, voltou ao Ultimate para tentar recuperar seu cinturão. Após muita expectativa em torno do retorno da estrela ao octógono, quem brilhou foi Amanda, que conseguiu, de maneira avassaladora, um nocaute em apenas 48seg. de luta, em dezembro de 2016.

A luta, em questão, já teve as duas lutadoras partindo para a troca de golpes desde o início do duelo. Após uma boa sequência de socos, Nunes castigou ‘Rowdy’ e obrigou o árbitro, Herb Dean, a encerrar o duelo com Rousey nocauteada em pé.

PUBLICIDADE:

Tudo em casa! (x Raquel Pennington)

Pela primeira vez, com um título, Amanda Nunes pôde ampliar seu reinado em sua ‘casa’. No UFC 224, que aconteceu no Rio de Janeiro, a ‘Leoa’ dominou Raquel Pennington. Com amplo arsenal de golpes, a brasileira tomou o controle das ações e conseguiu um nocaute técnico no quinto round.

A atleta, na ocasião, foi celebrada pelo público presente na capital fluminense e chegou em sua terceira defesa de cinturão de Amanda do Ultimate.

A nova ‘GOAT’? (x Cris Cyborg)

Amanda Nunes foi responsável, de fato, por grandes marcos na trajetória do MMA feminino. Depois de se tornar a primeira campeã brasileira, a ‘Leoa’ também superou o status de ‘zebra’ para nocautear a compatriota Cris Cyborg, com menos de um minuto de luta.

Com o resultado, a ‘Leoa’, que já tinha o cinturão dos galos (até 61,2kg.), conquistou o título dos penas (até 65,7 kg.) para se tornar a primeira mulher campeã de duas categorias do Ultimate.

Chute alto brutal (x Holly Holm)

Miesha Tate, Ronda Rousey, Valentina Shevchenko e Cris Cyborg. Dentre as maiores atletas envolvidas na categoria, faltava apenas Holly Holm. E foi no UFC 239 que o assunto ficou no passado.

Em apenas quatro minutos, já no fim do primeiro round, Amanda se aproveitou de um descuido de Holm e conectou um chute alto na cabeça da norte-americana, que caiu sentada. Nunes ainda teve tempo de ir para cima e desferir outros golpes, antes da interrupção do árbitro.

Menções honrosas: (x Valentina Shevchenko – UFC 196 e 215); Megan Anderson (UFC 259)

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC