Apesar de momento instável, Shogun descarta aposentadoria: ‘Não penso nisso’

Brasileiro avaliou sua derrota para Henderson e diz que confusão entre Wand e Sonnen foi ‘desnecessária’

M.Shogun (foto) comemora vitória sobre J.Te Huna. Foto: Josh Hedges/UFC

M.Shogun (foto) comemora vitória sobre J.Te Huna. Foto: Josh Hedges/UFC

Maurício Shogun, um dos grandes lutadores meio-pesados da história do MMA, passa por um longo momento de instabilidade desde que chegou ao UFC. Nos últimos anos, o lutador vem praticamente alternando vitórias e derrotas, sendo que, em seu último combate, perdeu para Dan Henderson por nocaute técnico em uma luta em que dominava.

No entanto, Shogun, ainda jovem aos 32 anos de idade, descartou qualquer chance de se aposentar do MMA apesar da sequência ruim de resultados. “Isso é de cada um. Enquanto eu quiser lutar e o UFC me quiser no evento [vou continuar lutando]. O UFC nunca cogitou [aposentadoria] para mim, eles só enaltecem que eu continue lutando, então para mim é tranquilo. Faço o que eu amo e não penso em me aposentar por enquanto”, disse o ex-campeão do UFC, em entrevista ao site da revista “Tatame”.

Sobre o combate com Henderson, Shogun evitou dar desculpas e enalteceu o trabalho feito por seu rival. “Infelizmente eu levei um golpe no nariz e foi quando a luta parou. Eu estava bem na luta, quase acabou duas vezes, então isso torna ainda mais frustrante para nós. Mas o Dan Henderson é um cara que merece todo o respeito, é uma lenda no MMA, e acontece. O MMA é o esporte que mais cresce por causa disso, é muito imprevisível, então é bola para frente”, comentou o paranaense, que, após a luta, passou por cirurgia no nariz.

“Eu já tinha um desvio de septo, então eu já ia operar antes da luta. E, na luta, eu quebrei o nariz, então aproveitei e fiz as duas cirurgias. Já matei dois coelhos com um tiro”, explicou o atleta, que ainda está de repouso e deverá voltar a treinar na próxima semana.

Shogun também não descartou a possibilidade de descer para a divisão dos médios (84 kg), apesar de acreditar que a perda de peso não seria fácil. “Nunca pensei nisso, mas se minha equipe quiser que eu baixe, eu baixo. Sei que será difícil, mas se minha equipe achar que é viável, está nas mãos deles”, disse.

Shogun, sobre briga entre Wanderlei e Sonnen no TUF: ‘Desnecessário’

Briga entre Wand (esq.) e Sonnen (dir.) incomodou V. Belfort. Foto: Instagram/Reprodução

Wand (esq.) e Sonnen (dir.) brigaram durante o TUF Brasil. Foto: Instagram/Reprodução

Maurício Shogun também deu sua opinião sobre a confusão protagonizada por Wanderlei Silva e Chael Sonnen nas gravações do TUF Brasil 3. O lutador, amigo próximo de Wanderlei e antigo oponente de Sonnen, disse que já esperava que algo do tipo iria acontecer, mas reprovou o episódio. “Quem está no meio, sabe que isso iria acontecer. O Wanderlei e o Sonnen várias vezes já se bicaram na rua. Acho que foi uma confusão desnecessária. Eles vão lutar, então eles precisam mostrar isso dentro do octógono”, avaliou.

Shogun também comentou a atitude de André Dida, que foi expulso do TUF após agredir Sonnen pelas costas durante a confusão. “Quanto ao Dida, nós somos amigos desde criança. Naquele momento, em questão de segundos, você age com o coração, e não com a razão. Ele tinha que separar. Mas ele sabe que errou”, palpitou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments