Renzo Gracie diz que prisão após briga em boate foi ‘um mal-entendido’

Lutador brasileiro afirma que sempre teve um ótimo relacionamento com funcionários da 1-Oak

R. Gracie (foto) não crê que o Spider vá recuperar o cinturão dos médios. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Gracie (foto) já lutou em eventos como PRIDE e UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Logo após ser liberado da prisão, Renzo Gracie deu sua primeira manifestação sobre o incidente ocorrido em frente a uma boate em Nova York (EUA), o que fez com que ele e mais seis pessoas fossem detidas.

Na madrugada de segunda-feira, aproximadamente à 1h30 pelo horário local, Renzo, seu primo Igor e mais cinco pessoas se envolveram em uma briga com funcionários da boate 1-Oak. Um dos seguranças do local, Craig Molesphini, de 35 anos de idade, sofreu uma fratura no braço direito, além de arranhões e cortes, de acordo com o site do jornal New York Post. Após ser detido, o lutador brasileiro pagou uma fiança de US$ 10 mil e foi liberado.

Mais sobre o caso de agressão envolvendo Renzo Gracie:
Renzo Gracie é preso nos EUA por briga em boate
Renzo Gracie paga fiança de US$ 10 mil e é liberado de prisão

Através de uma mensagem de texto enviada ao site norte-americano MMA Fighting, Renzo afirmou: “Tudo é um mal-entendido. Sempre tivemos um ótimo relacionamento com aquela incrível boate e todos os seus funcionários. Em breve, tudo será esclarecido”, declarou.

O lutador está sendo acusado de agressão coletiva em segundo grau, de acordo com o Departamento de Polícia de Nova York. “Agressão coletiva” é caracterizada quando se dá através de duas ou mais pessoas. Ainda segundo a FOX Sports, a sentença em potencial para o ocorrido pode chegar a 15 anos de detenção.

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments