TJ Dillashaw surpreende o mundo e nocauteia Renan Barão no UFC 173

Brasileiro não conseguiu se encontrar com a velocidade do americano e foi dominado por cinco rounds até ser nocauteado

Dillashaw (foto) espera ser o homem que irá destronar Barão. Foto: Josh Hedges/UFC

Dillashaw (foto) bateu R. Barão e é o novo campeão dos galos. Foto: Josh Hedges/UFC

Esta cobertura é patrocinada por: Esta cobertura é patrocinada por EVERLAST

A zebra deu as caras no octógono montado no MGM Gran Arena para o UFC 173. O brasileiro Renan Barão era o amplo favorito para enfrentar TJ Dillashaw e defender o cinturão dos galos. Mas em uma atuação espetacular do norte-americano, que trabalhou com muita velocidade, ele minou o atleta tupiniquim para vencer por nocaute no quinto round e quebrar uma invencibilidade de quase 10 anos do lutador potiguar.

A luta

A luta entre Renan e TJ começou estudada. Os lutadores trocaram golpes contundentes no primeiro round, mas sem grandes combinações. Porém, no minuto final Dillashaw conectou um soco de direita em Barão, que foi a knockdown. O norte-americano aproveitou o momento, acertou mais golpes no chão e quase finalizou a peleja com um mata-leão, que foi defendido com o queixo pelo brasileiro.

Apesar de aparentar melhora no segundo round, Barão parecia perdido com a velocidade de Dillashaw. O norte-americano se movimentava pelo octógono entrando e saindo do raio de ação do atleta potiguar.

A história se repetiu no terceiro e quarto rounds. Barão, sem grande movimentação tentando acertar um golpe definidor, enquanto TJ trabalhava girando pelo octógono, entrando e saindo do raio de ação, para somar pontos.

Com o combate perdido nas papeletas dos juízes, Renan tentou abrir o jogo no último assalto, mas acabou nocauteado. Com uma sequência de golpes em pé, o brasileiro foi ao chão. Sem perder tempo, TJ continuou o castigo no solo até o árbitro encerrar a peleja e decretar nocaute técnico.

Daniel Cormier apaga Hendo e desafia Jones

O vencedor do GP de pesados do Strikeforce, Daniel Cormier, mostrou que vai fazer muito barulho na divisão de meio-pesados. Diante do veterano Dan Hendeson, DC não tomou conhecido dos títulos do rival e finalizou Hendo no terceiro round.

Com um jogo de quedas impressionante, Cormier preferiu não se arriscar na trocação e na perigosa mão direita de Hendo. Com plásticas quedas, Daniel mantinha Henderson por baixo e castiga com duros golpes.

Depois de conseguir cansar Hendo nas primeiras parciais, o final veio no terceiro assalto. Após chegar as costas de Henderson, ele logo partiu para o mata-leão. Como Dan preferiu não bater, ele acabou apagando.

Com a vitória e outra grande apresentação, Daniel Cormier não perdeu a oportunidade de desafiar o campeão. “Jon Jones, você não pode fugir de mim!”, diz Daniel Cormier no microfone ainda no octógono. “Eu vou colocar Jones no chão e vou ganhar”. completou.

Lawler vence Ellenberger e pede revanche por cinturão

O norte-americano Robbie Lawler mostrou que merece uma nova chance de disputar o cinturão dos meio-médios do UFC. Depois de travar uma grande batalha contra Johny Hendricks, onde ele perdeu por uma apertada decisão dos juízes, Lawler encarou o duro Jake Ellenberger e não tomou conhecimento do rival.

No primeiro round, ele trabalhou bem na média distância, evitando o jogo de quedas de Ellenberger e soltou boas combinações de boxe para abrir frente.

Já no segundo assalto veio o final da peleja. Apesar de Ellenberger ter, enfim, conseguido uma queda, ele não conseguiu se ter por cima e foi raspado. A partir daí veio o castigo.

Lawler acertou um bom jab, que furou a guarda de Ellenberger. Em seguida ele soltou uma joelhada e derrubou o rival para chegar ao nocaute técnico.

Ao final da peleja, Robbie Lawler não perdeu tempo e desafiou Johny Hendricks, dono do cinturão dos meio-médios, para a revanche válida pelo título.

Varner quebra tornozelo, segue na luta, mas é derrotado

A primeira luta do card principal começou com drama. James Krause e Jamie Varner faziam um combate entre dois bons atletas da categoria de leves. Mas uma acidente marcou o embate entre eles. James Krause aplicou um chute na panturilha de Jamie Varner, que defendeu bem. Porém, ao colocar o pé no chão ele torceu o tornozelo e se lesionou gravemente.

Apesar da contusão, Varner mostrou muita valentia e não desistiu do combate. Lutando para permanecer em pé, seguiu na peleja e até conseguiu uma queda, mas não manteve Krause por baixo. Sem se importar com a lesão do rival, James Krause somou pontos e até trabalhou com chutes na perna lesionada até o final do primeiro round.

Assim que o gongo soou, o médico do evento constatou a fratura no tornozelo de Varner e interrompeu a disputa.  Com isso, James Krause levou a disputa por nocaute técnico.

Confira abaixo os resultados completos do UFC 173:

TJ Dillashaw derrotou Renan Barão por nocaute técnico no R5;

Daniel Cormier finalizou Dan Henderson com um mata-leão no R3;

Robbie Lawler derrotou Jake Ellenberger por ncoaute técnico no R2;

Takeya Mizugaki derrotou Francisco Rivera na decisão unânime dos juízes;

James Krause derrotou Jamie Varner por nocaute técnico no R1;

Card Preliminar

Michael Chiesa derrotou Francisco Massaranduba na decisão unânime dos juízes;

Tony Ferguson derrotou Katsunori Kikuno na nocaute técnico no R1;

Chris Holdsworth derrotou Chico Camus na decisão unânime dos juízes;

Mitch Clarke finalizou Al Iaquinta com um triângulo de mão no R2;

Vinc Pichel derrotou Anthony Njokuani na decisão unânime dos juízes;

Sam Sicilia derrotou Aaron Phillips na decisão unânime dos juízes;

Li Jiangliang derrotou David Michaud na decisão dividida dos juízes;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments