‘Quem fala o que quer, ouve o que não quer’, diz Aldo sobre provocações de Mendes

Brasileiro rebateu as críticas do desafiante, que afirmou que questionou seu estilo de luta e sua explosão física

J. Aldo (esq.) em encarada com C. Mendes (dir.) antes do primeiro encontro entre eles, em 2012. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Aldo (esq.) em encarada com C. Mendes (dir.) antes do primeiro encontro entre eles, em 2012. Foto: Josh Hedges/UFC

Com a vitória de TJ Dillashaw sobre Renan Barão no último dia 24 de maio, a confiança dos atletas da Team Alpha Male anda em alta. Por isso, o peso pena Chad Mendes, que desafia o campeão José Aldo no próximo dia 2 de agosto, tratou de começar a provocar o brasileiro, questionando sua explosão física e acusando o manauara de “empurrar suas lutas com a barriga”. As palavras do norte-americano não ficaram sem réplica por parte de Aldo, que se valeu de um velho dito popular para rebater o rival.

“Não leio nada que sai na internet. Isso é normal, quem fala o que quer, ouve o que não quer. Ele está no direito dele, vai lutar agora, então pode falar o que quiser. Não vejo problema nenhum. Eu continuo do mesmo jeito que comecei minha carreira. Só quem está comigo no dia a dia sabe como é. Uma coisa eu sei, é certa, a vitória vai ser minha”, afirmou o campeão dos penas, em entrevista ao portal “Terra”.

Aldo ainda garantiu que pretende vencer o combate por finalização ou nocaute, mas que também se prepara para uma batalha de cinco assaltos. “Quero acabar toda luta o quanto antes. Se eu puder chegar lá dentro, der um soco e acabar a luta, melhor. Porém, tenho que estar preparado para lutar os cinco rounds. Estarei muito bem treinado e, com certeza, trarei mais uma vitória”, concluiu.

No dia 2 de agosto, em Los Angeles, José Aldo põe o cinturão dos penas em jogo mais uma vez contra o norte-americano Chad Mendes, na luta principal do UFC 176. Os lutadores já se enfrentaram em janeiro de 2012, no UFC Rio 2, com vitória de Aldo por nocaute no primeiro assalto. A luta ficou marcada pelo momento que sucedeu a vitória, quando o manauara deixou o octógono montado na Arena da Barra e foi comemorar juntamente com o público presente.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments