Wanderlei Silva projeta trilogia com Dan Henderson e recebe ‘ok’ de norte-americano

Brasileiro e norte-americano já se enfrentaram por duas vezes no PRIDE, com uma vitória para cada lado

Wanderlei (esq.) e Henderson (dir.) já se enfrentaram duas vezes. Foto: Produção Super Lutas (UFC/Divulgação)

Wanderlei (esq.) e Henderson (dir.) já se enfrentaram duas vezes. Foto: Produção Super Lutas (UFC/Divulgação)

Mesmo sem saber quando poderá retornar ao octógono do UFC, Wanderlei Silva já sonha com sua próxima luta. O brasileiro declarou que, além de desejar enfrentar Chael Sonnen e Vitor Belfort, também almeja um novo confronto com Dan Henderson, naquela que seria a 50ª luta de sua carreira.

Wanderlei e Henderson já se enfrentaram por duas oportunidades, ambas no extinto evento japonês PRIDE. Na primeira delas, em 2000, o curitibano resistiu a um duro castigo para proporcionar a Henderson a sua primeira derrota na carreira, por decisão dos juízes. A revanche aconteceu sete anos depois, em Las Vegas (EUA), em combate válido pelo cinturão da organização. No terceiro round da disputa, Henderson conectou sua temida mão para levar Wanderlei à lona, conquistando o título.

Em entrevista ao site “LANCE!Net”, o brasileiro expressou seu desejo em realizar a trilogia contra Hendo. “Eu quero voltar em breve para fazer minha luta número 50 na carreira. Queria que fosse em algum evento especial. Não é novidade que gostaria de enfrentar o Belfort ou o Sonnen, mas tem um outro cara que gostaria muito de encarar que é o Dan Henderson, e esse duelo é bem possível. Estamos empatados em um a um no confronto e seria legal desempatar isso. Na minha última no PRIDE, perdi o cinturão para ele e nem tive a chance de revanche, já que saímos. Se rolar essa luta agora, vou até pedir para ele levar o cinturão e quem ganhar fica com ele”, brincou o lutador.

Através de sua conta no Twitter, Henderson aprovou a ideia. “Por mim, tudo bem. O que vocês acham?”, perguntou aos seus seguidores. Logo em seguida, Hendo pediu sugestões para quem seria seu próximo adversário, independentemente da categoria. “Quem vocês acham que eu devo enfrentar a seguir? Avisem a Dana White [presidente do UFC]. Eu quero lutar no evento de fim de ano, não importa se for entre os médios ou meio-pesados”, continuou.

Aos 43 anos de idade, Henderson passa por uma fase difícil em sua carreira no MMA, tendo perdido quatro de suas últimas cinco lutas, incluindo derrotas contundentes para Vitor Belfort (o primeiro nocaute de sua carreira) e Daniel Cormier.

Wanderlei, por sua vez, vem alternando vitórias e derrotas nos últimos anos. Aos 38 anos de idade, o curitibano está afastado das lutas há mais de um ano, sendo sua última aparição no octógono em março do ano passado, nocauteando Brian Stann. Contudo, ele pode enfrentar problemas para obter a licença para seu próximo combate, já que recebeu uma queixa da Comissão Atlética de Nevada por ter fugido de um exame antidoping em maio.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments