Com nova aquisição da PFL, relembre os maiores lutadores na história do Bellator

SUPER LUTAS lista os maiores nomes da organização presidida por Scott Coker após fusão de maiores concorrentes do UFC

P. Pitbull é considerado o maior nome na história do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

No início desta semana, a PFL movimentou o mundo do MMA ao anunciar a aguardada compra do Bellator. Com a fusão das duas maiores concorrentes do UFC, o SUPER LUTAS listou os grandes nomes da companhia que, por anos, foi presidida por Scott Coker.

Com a nova aquisição da ‘Professional Fighter League’, a companhia mantém o plano ousado na tentativa de igualar forças com o Ultimate.

PUBLICIDADE:

Abaixo, estão os maiores nomes na história do Bellator. Confira:

5) Ryan Bader

R. Bader é campeão peso pesado do Bellator. Foto: Reprodução/Facebook bellatormma

PUBLICIDADE:

Antigo representante do UFC, Ryan Bader se transferiu para o Bellator em 2017. Logo em sua estreia pela nova organização, o norte-americano foi escalado para disputar o cinturão dos meio-pesados (até 93kg.) contra Phil Davis, que também teve passagem pelo Ultimate.

Diante do veterano, o debutante conquistou o título vencendo o rival na decisão dividida. Para a sequência, Ryan tinha planos ousados. O lutador foi inserido no torneio do peso pesado (até 120,2kg.) e conseguiu chegar à final, na qual encarou o lendário Fedor Emelianenko e bateu o ícone, se tornando o primeiro duplo campeão na história da companhia.

Líder dos pesados em 2019, o atleta ainda detém o título do grupo.

4) Eddie Alvarez

Eddie Alvarez posa com cinturão do Bellator. Foto: Reprodução/Bellator MMA

Antes de destronar o brasileiro Rafael dos Anjos no peso leve do UFC, Eddie Alvarez brilhou no cage circular do Bellator. Veterano do MMA, o atleta estreou na companhia presidida por Scott Coker em 2009, participando do torneio que determinaria o campeão da divisão até 70,3kg.

Famoso pelas vitórias na via rápida, Alvarez somou três vitórias por finalização para conquistar o cinturão do grupo. O atleta também foi fundamental para alavancar a popularidade da organização no primeiro confronto contra Michael Chandler (2011), no qual acabou superado, perdendo o título, mas entregando uma das maiores lutas já vistas na empresa.

Em 2013, um ano antes de migrar para o UFC, Alvarez retomou o título na revanche contra Chandler, deixando a companhia, na sequência, como campeão.

3) Ben Askren

Ben Askren em apresentação pelo Bellator. Foto: Divulgação/Bellator

Não, você não leu errado. Muitos que acompanharam a trajetória questionável de Ben Askren no UFC não imaginam que o lutador fez história com as luvas do Bellator.

Wrestler de excelência, o norte-americano competiu na companhia entre 2010 e 2013, realizando nove apresentações neste período. Inserido no torneio dos meio-médios (até 77,1kg.) em sua primeira temporada, Askren venceu o campeonato e conquistou o título da categoria na apresentação seguinte, ao superar Lyman Good na decisão dos juízes.

Como campeão, Ben colecionou quatro defesas de cinturão. O lutador deixou o Bellator de forma invicta, e se transferiu para o ONE Championship em 2014. Entre as vítimas do norte-americano está Douglas Lima, brasileiro considerado uma referência na organização por anos.

2) Michael Chandler

M. Chandler (dir.) é considerado um dos maiores nomes da história do Bellator. Foto: Reprodução/Facebook/Michaelchandler

Atual destaque do UFC, Michael Chandler é considerado um dos maiores ídolos do Bellator. O lutador estreou na empresa em 2010 e, na temporada seguinte, venceu o torneio dos leves, superando Patricky Pitbull e se credenciando para enfrentar o campeão da época, Eddie Alvarez.

Na luta contra Eddie, Chandler marcou época por duas situações. O lutador não só somou o título ao finalizar o adversário como também teve seu confronto eleito como o melhor daquela temporada.

O norte-americano acabou perdendo o trono em sua terceira defesa, quando acabou batido por Alvarez em revanche ocorrida em 2013. Em 2016, Michael recuperou o cinturão ao superar Patricky Pitbull, mas o reinado novamente foi encerrado na temporada seguinte.

Obstinado, Chandler se tornou tricampeão da divisão em 2018. No entanto, ao tentar defender o cinturão contra Patrício Pitbull, acabou se tornando vítima da lenda brasileira, que se destronou duplo campeão ao somar o trono dos penas (até 65,7kg.) com o dos leves. Em 2021, Michael oficializou sua ida para o UFC.

1) Patrício Pitbull

P. Pitbull é campeão dos penas e ex-campeão dos leves do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Considerado a maior lenda na história do Bellator, Patrício Pitbull administra, por anos, uma trajetória sólida na companhia. O potiguar estreou na empresa em 2010 e, até os dias de hoje, brilha com atuações e feitos emblemáticos na organização.

A primeira conquista de Patrício aconteceu em 2014, quando somou o cinturão dos penas em verdadeira batalha contra Pat Curran. No primeiro reinado, o brasileiro teve êxito em duas defesas de trono, até perdê-lo para Daniel Straus (2015).

Pitbull reassumiu a liderança do grupo em 2017, quando finalizou o mesmo Straus no Bellator 178. Performances avassaladoras permitiram que o potiguar ousasse e disputasse o cinturão dos leves. Contra o então campeão Michael Chandler, Patrício vingou o irmão, que havia sido duas vezes superado pelo norte-americano, e somou mais um título com nocaute relâmpago.

O potiguar, na sequência, abriria mão do novo cinturão para dar a oportunidade do irmão, Patricky, assumir o trono do grupo. Como peso pena, o brasileiro, que reinava na divisão desde 2017, foi surpreendido pelo jovem AJ McKee, perdendo o posto (2021). Na revanche imediata, melhor para o tupiniquim, que bateu o pupilo da empresa na decisão dos juízes e recuperou a coroa.

Desde então, Pitbull somou mais uma defesa de título (contra Adam Borics). Em 2023, Patrício teve a oportunidade de ampliar seu legado no MMA e se tornar o primeiro lutador a somar três cinturões em categorias distintas. Ao desafiar Sergio Pettis pelo trono dos galos (até 61,2kg.), no entanto, o tupiniquim acabou superado.

Menções honrosas

Fedor Emelianenko se aposentou após o Bellator 290 (Foto: Instagram/Bellator)

Nomes de lendas como Royce Gracie, Wanderlei Silva, Quinton Rampage Jackson, Lyoto Machida, Tito Ortiz e Chael Sonnen tiveram passagem pela companhia. No entanto, há de se destacar a presença de Fedor Emelianenko.

Considerado por muitos como o melhor peso pesado de todos os tempos, o astro russo integrou a lista de atletas do Bellator entre 2017 e 2023. Pela empresa, o astro do MMA disputou o título dos pesados em duas oportunidades, mas acabou esbarrando em Ryan Bader.

No Bellator 290, o russo subiu no cage pela última vez e se aposentou com derrota para Bader em luta pelo título do peso pesado.

Um dos maiores representantes brasileiros na empresa, Douglas Lima é considerado um ícone da companhia. Por mais de 10 anos, o atleta competiu contra grandes nomes da organização e, por três vezes, conquistou o cinturão dos meio-médios.

Risco para Charles do Bronx no UFC?

Leia Mais sobre: , , , , , , , , , ,


Resultados do UFC Las Vegas 87 Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86