Banido, Wanderlei Silva agradece a fãs, mas garante: ‘A guerra só está começando’

Brasileiro mostrou irritação após receber suspensão vitalícia de Comissão de Nevada por fuga de exame antidoping

Wanderlei (foto) promete guerra após seu banimento da NSAC. Foto: Josh Hedges/UFC

Wanderlei (foto) promete guerra após seu banimento da NSAC. Foto: Josh Hedges/UFC

Wanderlei Silva se manifestou pela primeira vez após a notícia de seu banimento vitalício da Comissão Atlética de Nevada, nesta terça-feira (23). O brasileiro, que recentemente anunciou sua aposentadoria do MMA, agradeceu aos seus fãs pelo apoio, mas garantiu que a “guerra” só está no começo.

No anúncio de sua retirada das lutas, Wanderlei protestou contra a atual política do UFC, a quem acusa de “dar migalhas e faltar com respeito aos atletas”. O ex-campeão do PRIDE seguiu a mesma linha em uma postagem no Twitter.

“Valeu, amigos, por tudo. O poder é de vocês e vocês dão a quem vocês quiserem. Muito obrigado por tudo! E para vocês que querem me derrubar, vem que tem. A guerra só está no começo, seus f**! Vão ver que somos nós que mandamos nessa p****! Bando de almofadinha”, escreveu o curitibano.

Além de não poder mais lutar sob a chancela da NSAC, Wanderlei também recebeu uma multa de US$ 70 mil. A causa das punições foi o fato de Wand ter se recusado a fazer um exame antidoping surpresa em maio.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments