Colby Covington abre o jogo sobre ambição política após perder mais uma chance de título no UFC

Norte-americano diz que futuro na carreira política e explora opções para futuro pós-MMA

Colby Covington luta no UFC 296. Foto: Reprodução/Twitter/UFCEurope

Colby Covington luta no UFC 296. Foto: Reprodução/Twitter/UFCEurope

Ele é um dos maiores nomes do peso meio-médio (até 77kg.) do UFC, mas também um dos mais polêmicos. Colby Covington, conhecido por suas declarações provocativas e seu apoio ao ex-presidente Donald Trump, revelou que tem planos de entrar na política após se aposentar do octógono.

Em uma entrevista ao PBD Podcast, Covington afirmou que quer lutar por aquilo em que acredita e que cogita concorrer a um cargo no Congresso, no Senado ou até mesmo ao governo da Flórida.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Charles do Bronx em vitória no UFC. Foto: Reprodução/Twitter/@UFC
leon-colby covington

“Acabei de passar cinco rounds com o suposto campeão que deveria me dizimar completamente. Foi uma luta muito competitiva, poderia ter acontecido de qualquer maneira. Mas eu sei que sou muito mais do que um lutador. Sou mais esperto que isso. Posso usar minha mente e tenho intelecto para ser capaz de navegar nas águas e chegar aonde quero na vida. Ainda não pensei nisso, mas quero um dia entrar na política porque quero lutar por aquilo em que acredito. Talvez entrar no Congresso, no Senado, algo assim. Pode ser o governador da Flórida”, disse o lutador.

Covington, que tem 35 anos e um cartel de 17 vitórias e quatro derrotas no MMA, já disputou três vezes o cinturão linear da categoria, mas foi derrotado em todas as ocasiões. Foram duas para o nigeriano Kamaru Usman e outra em dezembro de 2023, quando perdeu por decisão para Leon Edwards no UFC 296.

PUBLICIDADE:

Colby Covington na política?

O norte-americano é um aliado de Trump e já visitou a Casa Branca em 2018, quando recebeu o elogio do então presidente. Ele também é um crítico das medidas de restrição impostas durante a pandemia de COVID-19 e já se envolveu em diversas controvérsias por suas ofensas a outros lutadores, países e culturas.

Covington não é o único lutador de MMA que manifestou interesse pela política. O irlandês Conor McGregor, ex-campeão de duas categorias do UFC e uma das maiores estrelas do esporte, anunciou em uma rede social que pretende concorrer à presidência da Irlanda em 2025.

PUBLICIDADE:

Risco para Charles do Bronx no UFC?

Leia Mais sobre: , , ,


Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86 Resultados do UFC 297