Sonnen critica Raphael Assunção e cita McGregor como exemplo a ser seguido

Norte-americano culpou postura do brasileiro por sequentes adiamentos em sua chance pelo cinturão dos galos

Sonnen disse que quer enfrentar 'os caras que têm as maiores vitórias', mas não deixou de provocar Wand

C. Sonnen (foto) disse que atletas precisam ser diretos em suas solicitações. Foto: Josh Hedges/UFC

O brasileiro Raphael Assunção tem sido apontado como provável desafiante da categoria peso galo nos últimos meses, mas sua chance pelo título já foi adiada algumas vezes. Na opinião do ex-lutador e especialista em usar provocações para conseguir lutar pelo cinturão Chael Sonnen, o problema de Raphael é fruto de uma única coisa: sua passividade diante das oportunidades.

“Eu assisti (à luta) do Raphael Assunção. Eu o conheço, ele é um cara muito legal e um grande lutador. Deram uma entrevista para ele e aquilo foi bem ruim. Ele estava sorrindo como um menino. Quando lhe perguntaram: ‘Será que esta vitória te dará toda a atenção e o sinal verde?’. Ele disse: ‘Espero que sim’. Que tipo de forma de passar a vida é essa? Esperar não é um plano. Se você quer algo, vá atrás e cobre. Se você quer algo para você, vá procurar e diga que é seu!”, disse o norte-americano em entrevista à revista “Fighters Only”.

Para exemplificar a postura que acredita ser a ideal para o brasileiro, Sonnen citou o irlandês Conor McGregor. “Conor McGregor apareceu recentemente com um cinturão (falso) e várias pessoas estavam dizendo: ‘Isso é ridículo’. Bom, várias pessoas acharam que ele era o campeão. Várias pessoas que não sabiam que ele estava se exibindo com o cinturão, várias pessoas que acabaram de se ligar (no MMA). Quando uma pequena senhora de Iowa (estado norte-americano) liga sua TV e vê um irlandês junto com um cinturão de cinco quilos e meio de ouro, ela assume que ele é o campeão. Bom para o Conor e ruim para todo o resto”, avaliou.

Aos 32 anos, Raphael Assunção tem um cartel profissional de 23 vitórias e apenas quatro derrotas. O pernambucano de Recife vem de uma incrível sequência invicta que já dura sete combates. Em sua última luta, o pernambucano de Recife venceu o norte-americano Bryan Caraway no UFC Fight Night 54, no último dia 4 de outubro. Atualmente, Raphael ocupa a quarta posição no ranking oficial do UFC, atrás do campeão TJ Dillashaw, Renan Barão, Dominick Cruz e Urijah Faber.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments