Vencedor de Werdum x Hunt unificará cinturão contra Velasquez no México em 2015

Organização do UFC divulgou que seu plano é usar o mesmo palco da disputa dos títulos interino e linear

UFC quer que Werdum (esq.) ou Hunt (dir.) enfrente Velasquez (centro) no México. Foto: Produção SUPER LUTAS (Josh Hedges/UFC)

UFC quer que Werdum (esq.) ou Hunt (dir.) enfrente Velasquez (centro) no México. Foto: Produção SUPER LUTAS (Josh Hedges/UFC)

Antes de marcar a primeira visita do octógono ao México, o presidente do UFC Dana White já havia dito diversas vezes que só iria ao país com a presença de Cain Velasquez. E foi com a disputa entre o norte-americano de ascendência mexicana e o brasileiro Fabrício Werdum que a organização programou o UFC 180, que acontece neste sábado (15). Porém, uma lesão de Velasquez fez com que ele fosse substituído por Mark Hunt e a luta principal do evento se tornasse uma disputa pelo cinturão interino dos pesados. Apesar dos contratempos, a organização segue com o intuito de trazer o campeão ao México, para a unificação dos títulos contra o vencedor de Hunt x Werdum.

“Nós estamos planejando para 2015 dois eventos aqui no México. Ainda não temos as datas, mas estamos empolgados para voltar ao país. Esperamos, obviamente, voltar com o Cain Velasquez enfrentando o vencedor do cinturão interino”, garantiu Jaime Pollack, vice-presidente de desenvolvimento internacional do UFC e gerente geral para a América Latina, em entrevista reproduzida pelo site do canal “Combate”. Para que isso aconteça, no entanto, Velasquez deverá estar recuperado fisicamente e apto a lutar antes do mês de março, prazo estipulado pela organização para que ele defenda seu cinturão antes de ser deposto da condição de campeão.

Além disso, Pollack também garantiu que a expansão da organização pela América Latina não deve parar por México e Brasil, únicos países a receberem eventos nos últimos anos. “Também estamos buscando expandir nossos negócios para todos os países da América Latina.  Temos uma grande legião de fãs na Argentina, Chile, Colômbia, Uruguai, Paraguai, Panamá, Honduras, Nicarágua, e etc, e sabemos que isso não vai parar. Para nós, a base de fãs em cada um dos países latinos tem importância fundamental para um crescimento ainda maior da nossa marca”, concluiu o dirigente.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments