Responsável por mordida em rival no UFC, Igor Severino quebra o silêncio e faz duro desabafo sobre episódio

Desclassificado por morder braço de André Mascote no UFC Las Vegas 89, Igor Severino foi demitido e teve pagamento retido

igor-severino-UFC

Igor Severino antes de luta no ‘Dana White’s Contender Series’. Foto: Reprodução/Instagram

Com apenas 20 anos de idade, Igor Severino ganhou manchetes ao redor do mundo e foi um dos principais assuntos no mundo do MMA após estrear na maior organização do mundo no UFC Las Vegas 89, realizado no último sábado (23). O motivo, no entanto, não foi uma grande atuação ou luta, e sim o fato de ter sido desclassificado e demitido após morder o braço do rival e compatriota André ‘Mascote’ Lima.

Após cerca de uma semana afastado de qualquer mídia e rede social, o atleta quebrou o silêncio em uma extensa entrevista ao site norte-americano ‘MMA Junkie’, na qual se mostrou arrependido pelo ocorrido e desabafou sobre as consequências do ato para sua carreira e vida pessoal.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Charles do Bronx em vitória no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

“Têm sido dias muito loucos. Um dia eu estava lutando na maior organização do mundo, tornando meu sonho realidade. Nos próximos momentos estou banido da organização. Venho de uma origem humilde. Trabalho desde muito novo. Saí de casa adolescente para treinar e chegar até aqui. É algo que não é parte de mim. Não é quem sou como pessoa. Não é quem sou como lutador. Eu me sinto muito arrependido. (…) Meu sonho se tornou pesadelo de uma hora para outra. Me arrependi muito. Peço desculpas a André Lima, Dana White, a Comissão Atlética de Nevada, Sean Shelby, que falou comigo após a luta, Mick Maynard, todos na organização e aos fãs”, disse o lutador.

Quanto ao que o levou a cometer o erro de morder o braço do oponente no UFC Las Vegas 89, Igor Severino afirmou que após ser atingido por uma dura cotovelada de André Mascote, ‘entrou no piloto automático’ e não se lembra mais de nada.

PUBLICIDADE:

André Lima exibe mordida sofrida no UFC Las Vegas 89. Foto: Reprodução/Instagram

“Eu lembro de tudo que estava acontecendo até eu ser atingido com um golpe muito duro. Assisti à luta depois e acho que foi a cotovelada. Dali em diante, eu estava no piloto automático. Não lembro de nada. (…) Você pode falar com todos que já enfrentei ou que promoveram minhas lutas. Sempre lutei com respeito e deixei tudo no cage. Nunca fiz nada fora das barreiras do esporte. Eu não consigo compreender o que aconteceu”, garantiu.

PUBLICIDADE:

A mordida desferida sobre André Lima gerou punições não apenas do UFC, com a demissão, mas também da Comissão Atlética de Nevada, que tem retido até hoje o pagamento que seria destinado a Igor Severino.

“Eu fiz algo errado. É certo que eu seja punido. Fui demitido e acho que é uma das piores coisas que poderia acontecer. A comissão reteve meu pagamento, então não tenho nem certeza que vou ser pago. Não sei o que eles vão decidir, mas esse dinheiro não é nem para mim. É para minha família que depende de mim. Lutando é como eu coloco comida na mesa e pago meu aluguel, compro remédios, consigo cuidar dos meus familiares doentes, como posso ajudá-los comprando comida também. É só o que eu sei fazer”, desabafou o lutador.

Além de lidar com as consequências trazidas pelo UFC e a Comissão Atlética de Nevada, Igor Severino revela que diversos familiares, incluindo sua mãe, têm recebido ofensas e até mesmo ameaças de morte após o incidente.

PUBLICIDADE:

“Estão indo atrás das pessoas que eu amo. Estão desrespeitando eles, até ameaçando de morte. Minha mãe não tem nada a ver com isso. Minha família não tem nada a ver com isso. Estão agindo como se eu tivesse matado alguém ou fosse um criminoso. O que eu fiz foi errado, mas está longe de ser um crime. Estão me tratando como a pior pessoa do mundo. Minha mãe me ligou nervosa, chorando e dizendo que pessoas estavam a ameaçando e falando coisas horríveis para e sobre ela. Eu falei que vai ficar tudo bem, mas como vai ficar tudo bem? Eu não sei se vai ficar tudo bem. Eu nem sei se vou ter uma carreira depois disso”, lamentou.

Quando tudo e todos pareciam estar contra, o apoio a Igor Severino veio de quem ele menos esperava. Adversário e vítima da mordida do paraense, André ‘Mascote Lima’ saiu em defesa do rival e apelou contra a sua demissão do UFC.

“Ele (André Lima) tinha tudo para apontar o dedo e surfar na onda do momento, mas estendeu a mão para mim. Mal posso expressar quanta admiração e respeito criei por ele. (…) O que ele está fazendo por mim, mesmo que não mude nada na minha situação com o UFC e com o esporte, já significou mais do que qualquer outra coisa”, declarou.

Por fim, Igor Severino utilizou o espaço para fazer um apelo ao UFC e aos fãs por uma chance de se redimir e retomar a carreira.

“O UFC tinha todo o direito de me mandar embora, mas eu queria uma chance de me redimir. Não quero ser definido como o garoto de 20 anos que mordeu um cara no octógono e foi banido do esporte. Todos que me conhecem sabem que não sou esse tipo de pessoa. Não é meu caráter. Eu sei que as coisas estão ruins para mim agora e só quero que as pessoas vejam que isso não define quem sou como pessoa ou como lutador. Por favor, só me deixem ter minha carreira de volta. Por favor me dêem a chance de voltar e me redimir. Me deixem mostrar a vocês quem eu realmente sou”, finalizou.

FOGO NO PARQUINHO! Lenda do UFC critica Poatan e questiona status de campeão: ‘Difícil apoiar’

Leia Mais sobre: , , ,


Resultados do UFC 300 Resultados do UFC Las Vegas 90 Resultados do UFC Atlantic City Resultados do UFC Las Vegas 89 Resultados do UFC Las Vegas 88