Anderson Silva nega medo em retorno após fratura: ‘Espero chutar bastante’

Brasileiro garantiu que sua única preocupação é com a forma com a qual vai se apresentar no retorno, no dia 31 de janeiro

A. Silva (foto) volta ao octógono contra N. Diaz. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Silva (foto) volta ao octógono contra N. Diaz. Foto: Josh Hedges/UFC

Após ter fraturado a perna na revanche contra Chris Weidman, em dezembro do ano passado, é natural, na opinião de muitos, que o Anderson Silva tenha um certo receio em chutar novamente em sua volta ao octógono. Mas se depender do Spider, porém, qualquer tipo de medo ficará somente nas lembranças da grave lesão sofrida. Em entrevista concedida nesta quarta-feira (17), Anderson garantiu que não vai evitar os chutes na luta contra Nick Diaz, no próximo dia 31 de janeiro, e que até tem exagerado na intensidade durante os treinos do golpe.

Veja Também

VÍDEO: Ao som de ‘A Dona Aranha’, UFC promove volta de Anderson Silva ao octógono
Jon Jones e Ronda seguem os passos do UFC e acertam com a Reebok
Em chamada do UFC 183, Nick Diaz diz que é preciso sentir ódio para amar lutar

“É um movimento que faço desde criança, desde meus oito anos de idade. Nunca tive nenhum tipo de lesão – já vi várias pessoas quebrarem a perna da mesma forma, ou o braço, mas comigo nunca tinha acontecido. No começo, quando você volta a treinar, é natural que você se sinta um pouco inseguro, mas já voltei ao normal, já estou chutando no sparring. Outro dia, levei até uma dura do Ramon (Lemos, técnico), que falou, “segura, para de chutar tanto, está maluco?’. E eu disse: ‘Mestre, deixa eu dar só mais um chutinho!’ Mas já voltou, a perna já está boa e espero poder chutar bastante. Mas na dúvida, vou chutar mais da cintura para cima”, disse Anderson, aos risos, durante coletiva na qual anunciou sua parceria com um famoso aplicativo de comunicação para smartphones no Rio.

Segundo o ex-campeão dos médios, sua maior preocupação não é pelo risco de uma nova lesão ou mesmo a ameaça de Nick Diaz do outro lado do octógono, mas sim a forma como ele se apresentará em seu retorno. “Minha grande preocupação é como vai ser estar voltando. Não estou preocupado com o adversário, mas com a volta, quero voltar logo, estou preocupado com como vai ser minha performance, tem aquela dúvida. Não é medo, mas dúvida. Mas, depois de levar o primeiro soco, está tudo certo”, garantiu o Spider.

Aos 39 anos, Anderson Silva tem um cartel profissional de 33 vitórias e seis derrotas. O Spider não pisa no octógono desde o dia 28 de dezembro de 2013, quando foi derrotado por Chris Weidman após fraturar a perna esquerda ao ter um chute baixo bloqueado. Desde então, o brasileiro tem se recuperado e voltará à ativa no próximo dia 31 de janeiro, no mesmo palco da lesão, o MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA), contra Nick Diaz. O combate é a luta principal do UFC 183.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments