Retrospectiva SUPER LUTAS: Relembre as grandes ‘zebras’ do primeiro semestre de 2024

Em reviravoltas improváveis, cinco atletas registraram triunfos marcantes nos primeiros seis meses do ano

A. Smith (foto) é ex-desafiante ao cinturão dos meio-pesados do UFC. Foto: UFC/Divulgação

O primeiro semestre de 2024 foi marcado por fortes emoções aos amantes de MMA, que tiveram a oportunidade de acompanhar lutadores conseguindo desfechos improváveis e cravando seus nomes na história do esporte. E, como forma de homenageá-los, o SUPER LUTAS separou uma retrospectiva com as principais ‘zebras’ nos primeiros seis meses no mundo das artes marciais mistas. Vamos para a lista?

5) Westin Wilson (3,65) x Jeka Saragih (1,27)

W. Wilson em vitória sobre J. Saragih. Foto: Reprodução/X

PUBLICIDADE:

Escalado para enfrentar lutador conhecido pelo poder de nocaute, Westin Wilson se preparava para confronto em meio a fase delicada na organização. Superado duas vezes seguidas pela via rápida, o norte-americano não se deixou levar pela pressão e status de azarão e conseguiu emplacar grande vitória sobre Jeka Saragih após utilizar talento no jiu-jitsu e finalizar o rival com triângulo.

4) Neil Magny (3,75) x Mike Mallot (1,28)

N. Magny em vitória sobre M. Mallot. Foto: Reprodução/X

PUBLICIDADE:

Grande veterano da organização, Neil Magny é conhecido por ser o real teste de fogo para prospectos que chegam na divisão dos meio-médios (até 77,1kg.). Experiente e acostumado a lidar com diversos estilos, o lutador impediu que Mike Mallot alcançasse quarto triunfo seguido no UFC ao nocautear o canadense diante de seu país natal. Sem energia para lidar com o poder do norte-americano, a jovem promessa sucumbiu e foi derrotado no terceiro round.

3) Nikolas Motta (3,75) x Tom Nolan (1,28)

Nikolas Motta (dir.) em vitória sobre T. Nolan. Foto: Divulgação/UFC

PUBLICIDADE:

Amargado por uma derrota e uma luta em resultado em seguida, Nikolas Motta era visto como grande zebra para a jovem promessa que vinha chegando na divisão dos leves (até 70,3kg.). Disposto a sair com a vitória a qualquer custo, o brasileiro fez jus à fama de nocauteador e conseguiu registrar mais uma vítima em seu cartel de forma magistral. Com apenas um minuto de luta, o mineiro aplicou cruzado potente e levou o norte-americano ao solo, obrigando o árbitro a interromper confronto.

2) Anthony Smith (5,00) x Vitor Petrino (1,20)

Athony Smith finaliza Vitor Petrino no UFC 301. Foto: Reprodução/X @UFCNews

Presentes no no card principal do UFC 301, sediado na cidade do Rio de Janeiro, Anthony Smith e Vitor Petrino protagonizaram duelo de gerações e o ‘Coração de Leão’ acabou quebrando a banca com apoio de sua grande experiência. Apesar de estar em território inimigo, o veterano soube lidar com ataques do brasileiro e no momento necessário aplicou guilhotina fatal, que obrigou o prospecto dos meio-pesados a bater em desistência e dar adeus a invencibilidade na carreira.

PUBLICIDADE:

1) Ovince St. Preux (5,80) x Kennedy Nzechukwu (1,15)

O. St Preux em vitória sobre K. Nzechukwu. Foto: Reprodução/UFC

Em mais um encontro entre a experiência e juventude, foi o veterano quem levou a melhor. Ex-desafiante ao cinturão meio-pesado, Ovince resistiu a toda força e estratégia trazida por Kennedy e conseguiu conquistar vitória apertada na decisão dividida dos juízes. Além do triunfo, o lutador conseguiu encerrar sequência negativa, onde acumulava dois reveses seguidos e não vencia há quase dois anos.

Poatan tem reação surpreendente e rebate Jake Paul sobre luta de boxe

Leia Mais sobre: , , , , , , ,


Resultados do UFC Denver Resultados do UFC 303 Resultados do UFC Arábia Saudita Resultados do UFC Las Vegas 93 Resultados do UFC Louisville