Ex-campeã do UFC, Jéssica Bate-Estaca desabafa sobre decepção com ex-treinador e cogita ir à justiça

Relação de confiança estremecida e problemas financeiros podem levar ex-campeã do UFC à Justiça

Jéssica Bate-Estaca antes de luta no UFC. Foto: Reprodução/@jessicammapro

Jéssica Bate-Estaca antes de luta no UFC. Foto: Reprodução/@jessicammapro

Após turbulento divórcio e problemas financeiros, a ex-campeã peso palha (até 52,1kg.) do UFC, Jéssica Bate-Estaca, pode estar prestes a entrar em uma nova batalha, desta vez, judicial. Em entrevista à Ag Fight, a atleta revelou que cogita processar seu antigo treinador, Gilliard Paraná, dono da equipe ‘PRVT’, por supostos problemas financeiros e de confiança.

A parceria entre Bate-Estaca e Paraná, que durava mais de uma década, chegou ao fim há alguns meses. Segundo a lutadora, a separação se deu por divergências em relação à gestão de seus ganhos na organização presidida por Dana White.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Wanderlei Silva é ex-lutador do UFC. Foto: Reprodução/Instagram
Stipe Miocic é ex-campeão nos pesados do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

“A porcentagem cobrada pela PRVT era 30%, né? 30% para não ter nada. Porque eu pagava 30% para a equipe e ainda por cima tinha que pagar os treinadores, por fora. Os 30% ficavam só para o Paraná. O restante eu tinha que pagar Bruno (sobrinho do Paraná), tinha que pagar ‘ah fulano está vindo para puxar um treino’, tinha que pagar o fulano. ‘Ah ciclano vai puxar manopla para você’, tinha que pagar. E a equipe não dava nada. Quando a gente não tem nada e não tem instrução, a gente vai no que oferecem para a gente. Ele usava da influência que ele tinha dentro da minha vida, como um ‘pai’, para colocar as coisas que ele queria”, declarou Jéssica.

Traída por quem confiava? Bate-Estaca revela problemas com ex-treinador e cogita processo

As divergências, no entanto, vão além das questões financeiras. Bate-Estaca afirma que se sentiu traída por Paraná, que considerava como um ‘pai’.

PUBLICIDADE:

“Ele vivia dizendo que era como um pai para mim e quando eu descobri as coisas que ele fez comigo, eu falei: ‘Com certeza isso não é coisa que um pai faria’. Muitas coisas aconteceram e acredito que mais para frente – talvez não agora porque ele voltou para o Brasil e as coisas ficam mais difíceis, o governo do Brasil é meio difícil – mas eu espero que as coisas se resolvam logo, que a justiça seja feita”, disse a ex-campeã.

Mesmo com os problemas, Bate-Estaca se mostra confiante e resiliente. A atleta já se estabeleceu financeiramente e está pronta para novos desafios dentro do octógono. Seu próximo compromisso será no dia 7 de setembro, contra Natália Silva, pelo peso mosca (56,7 kg.), no UFC. Em sua carreira, a ex-campeã da organização soma 26 resultados positivos e 12 negativos.

PUBLICIDADE:

Poatan tem reação surpreendente e rebate Jake Paul sobre luta de boxe

Leia Mais sobre: , , , , ,


Resultados do UFC Denver Resultados do UFC 303 Resultados do UFC Arábia Saudita Resultados do UFC Las Vegas 93 Resultados do UFC Louisville