Após sexta defesa de título, Johnson aceita revanche com Dodson: 'Não fujo de nenhuma luta' | SUPER LUTAS

Após sexta defesa de título, Johnson aceita revanche com Dodson: ‘Não fujo de nenhuma luta’

Campeão dos moscas se mostra aberto a reencontro com antigo rival e brinca com marca histórica no UFC 186

Johnson (foto) obteve finalização mais tardia da história do UFC. Foto: Reprodução

Johnson (foto) obteve finalização mais tardia da história do UFC. Foto: Reprodução

Pouco tempo depois de defender com sucesso o cinturão dos moscas do UFC pela sexta vez, Demetrious Johnson já começava a especular sobre seu próximo compromisso dentro do octógono. O campeão, que finalizou Kyoji Horiguchi na luta principal do UFC 186, na noite deste sábado (25), em Montreal, no Canadá, aceitou de prontidão a ideia de enfrentar novamente John Dodson, considerado até hoje seu desafiante que ofereceu mais perigo até então.

Veja Também

Johnson, que derrotou Dodson na decisão dos juízes em janeiro de 2013, afirmou que aceitaria sem pestanejar uma revanche – isso caso o postulante ao título vença seu próximo combate, no mês que vem. “Eu nunca fujo de nenhuma revanche ou de qualquer luta. Mas eu não sou a pessoa que busca por oponentes. Um campeão não vai atrás dos desafiantes, e sim são os desafiantes que chegam até mim. Se ele passar por Zach Makovsky, poderemos lutar novamente”, disse Johnson, em entrevista coletiva após o combate.

Na luta diante de Horiguchi, Johnson atingiu uma marca impressionante ao finalizar o combate aos 4min59s do quinto round, faltando exatamente um segundo para o soar do gongo. Ao comentar o fato, Johnson brincou e lembrou de seu antigo recorde no UFC, quando finalizou John Moraga aos 3min43s do quinto round, a submissão mais tardia da organização em sua história. A marca foi batida pouco tempo depois, com a vitória de Frankie Edgar sobre Cub Swanson aos 4min56s do assalto final. “Meu recorde foi batido há pouco tempo, então eu pensei que, se eu esperasse até o último segundo, ninguém bateria meu recorde novamente”, comentou.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments