Comentarista oficial do UFC: polêmicas de Jones podem ter sido causadas por danos cerebrais

Joe Rogan levanta possibilidade de excesso de pancadas acarretar em comportamento compulsivo, mas diz: ‘O que ele fez foi horrível’

Joe Rogan (dir.) saiu em defesa de J. Jones (esq.). Foto: Josh Hedges/UFC

Joe Rogan (dir.) comentou polêmica recente de J. Jones (esq.). Foto: Josh Hedges/UFC

Comentarista oficial do UFC na transmissão norte-americana, Joe Rogan levantou uma hipótese curiosa sobre as possíveis causas que fizeram Jon Jones se envolver em mais uma confusão, o que desta vez lhe custou o título dos meio-pesados do Ultimate.

Veja Também

UFC retira cinturão de Jon Jones e suspende lutador por tempo indeterminado
Entenda os principais pontos sobre a polêmica de Jon Jones e o acidente de trânsito
Ex-colega de quarto comenta polêmica envolvendo Jon Jones: ‘O cara nunca aprende’

No dia 27 de abril, Jones cruzou um sinal vermelho na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos, e atingiu em cheio o carro que era guiado por uma mulher grávida. O lutador não só não prestou socorro, fugindo a pé, como também retornou à cena do acidente somente para pegar uma quantia de dinheiro que estava em seu carro. Além disso, a polícia encontrou maconha em seu veículo.

Durante o podcast que apresenta, “Joe Rogan Experience”, Rogan levantou a possibilidade de a atitude de Jones ter sido causada pelo excesso de danos no cérebro que sofre normalmente um lutador de MMA. “Você não pode acertar o carro de alguém e sair correndo do local. É um crime, mas há coisas que as pessoas fazem porque têm lesão cerebral. É aí que entra a verdadeira pergunta. Obviamente, ele é o responsável por suas próprias ações, mas se o cérebro está sofrendo danos e for provado que as pessoas que sofrem com isso são impulsivas, é preciso ponderar se essas loucuras feitas por lutadores são resultados de levar pancada na cabeça o tempo inteiro”, questionou.

Contudo, Rogan afirmou que, mesmo que sua explicação seja verdadeira, Jones deverá pagar pelas suas atitudes. “Eu, sem dúvida, não estou tentando aliviar a barra de Jon Jones. O que ele fez foi horrível. Se ele tivesse acertado o carro de alguém da minha família, eu estaria incrivelmente furioso. Estou muito decepcionado com ele e acho que o UFC fez o certo em tirar seu cinturão. Acho que a lei vai fazer o correto em colocá-lo na cadeia. Não se pode fazer uma cosia dessas”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments