War Machine tem pedido negado e causa tumulto em tribunal nos Estados Unidos

Lutador, preso desde agosto do ano passado, pediu para que algumas de suas queixas fossem retiradas, mas não obteve sucesso

W. Machine (foto) segue preso após confusão. Foto: Divulgação/Bellator

W. Machine (foto) segue preso após confusão. Foto: Divulgação/Bellator

O lutador de MMA War Machine teve negado seu pedido para a retirada de algumas das queixas às quais terá de responder pela agressão feita à sua ex-namorada, a atriz de filmes pornográficos Christy Mack. Insatisfeito com a decisão do juiz, ele chegou a causar certo tumulto no tribunal, mas foi contido e retornou à prisão.

Saiba mais

Preso por agressão à atriz pornô, ex-lutador do UFC tenta suicídio na cadeia
Site divulga nota deixada por War Machine antes de tentar suicídio
Atriz pornô detalha agressão de namorado lutador de MMA, posta foto e diz: ‘Achei que ia morrer’

Em agosto de 2014, War Machine agrediu seriamente Christy Mack na casa dela, causando diversas lesões em seu corpo e rosto. Depois de algum tempo foragido, o lutador finalmente foi capturado pela polícia e terá de responder a 34 acusações, em julgamento que deverá ser realizado em setembro.

Nesta semana, War Machine tentou se livrar de quatro queixas sobre o caso, sendo duas delas sobre tentativa de homicídio, roubo e agressão sexual. Contudo, a juíza da Corte de Nevada negou o pedido, alegando que havia evidências suficientes para que o julgamento prosseguisse.

War Machine, então, ficou revoltado com a decisão e exigiu que fosse feito um teste com um detector de mentiras. Em comunicado, a defesa do lutador reconheceu o tumulto, mas atribuiu o ocorrido à “sua vontade incessante de que a verdade venha à tona”.

Aos 33 anos de idade, War Machine possui passagens pelo UFC e Bellator, com 14 vitórias e cinco derrotas no MMA profissional. Ele, que chegou a tentar suicídio na cadeia, caso seja condenado, poderá pegar prisão perpétua.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário