Atriz pornô detalha agressão de namorado lutador de MMA, posta foto e diz: ‘Achei que ia morrer’

Christy Mack conta que ataque de War Machine lhe rendeu 20 fraturas na face, além de ferimentos na costela e fígado

Christy Mack (esq.) detalhou agressão que sofreu de War Machine (dir.). Foto: Reprodução/Facebook

Christy Mack (esq.) detalhou agressão que sofreu de War Machine (dir.). Foto: Reprodução/Facebook

Agredida pelo lutador de MMA War Machine na última semana, a atriz de filmes pornográficos Christy Mack publicou um longo depoimento dando sua versão do que de fato ocorreu na noite em que foi atacada, além de fotos das lesões que sofreu com o episódio (confira abaixo).

CONFIRA:
Uma semana após crime, War Machine é preso nos EUA

De acordo com ela, o lutador chegou em sua residência durante a madrugada, enquanto estava acompanhada de um amigo. Imediatamente, War Machine (cujo nome de batismo é Jon Koppenhaver) começou a agredir o homem, partindo para cima de Christy Mack pouco depois.

ESPECIAL: Os maiores crimes já cometidos no MMA

VEJA TAMBÉM:
Jones se machuca e luta contra Cormier é adiada para janeiro
Gustafsson reclama de adiamento de Jones x Cormier
Vídeo: Sonnen x André Galvão, no Metamoris 4

A atriz declarou ter sofrido diversas lesões no rosto e no corpo, inclusive afirmando que temeu morrer no episódio. Após procurar ajuda na vizinhança, Mack foi levada ao hospital, onde segue internada.

LEIA MAIS:
Atriz pornô arrecada fundos para despesas médicas de C.Mack
War Machine se manifesta: “Estou com o coração partido”

War Machine, de 32 anos de idade, participou do TUF 6 e fez apenas duas lutas no UFC, com uma vitória sobre Jared Rollins e uma derrota para Yoshiyuki Yoshida. Suas últimas lutas profissionais foram no Bellator, acumulando um cartel geral de 14 vitórias e cinco derrotas.

Confira abaixo o depoimento publicado por Christy Mack:

“Aproximadamente às 2h da manhã de sexta-feira (8), Jon Koppenhaver chegou sem avisar em minha casa em Las Vegas. Depois de ele ter rompido comigo em maio, ele saiu da minha casa e voltou a San Diego. Quando ele chegou, me encontrou com uma pessoa totalmente vestida e desarmada em minha casa. Sem dizer nenhuma palavra, ele começou a bater no meu amigo. Quando terminou, mandou meu amigo embora e voltou sua atenção a mim. Ele me fez tirar a roupa e entrar no chuveiro em sua frente, então ele me tirou de lá e começou a bater no meu rosto. Eu não me recordo quantas vezes eu fui atingida; apenas sei as lesões que isso me resultou.

Minhas lesões incluem 18 ossos quebrados em volta dos meus olhos, meu nariz está quebrado em dois lugares, perdi alguns dentes e muitos outros estão quebrados. Não consigo mastigar ou enxergar com meu olho esquerdo. Minha fala está arrastada com o inchaço e a falta de dentes. Tenho uma costela quebrada e um fígado severamente machucado com um chute. Minha perna está tão machucada que eu não consigo nem andar sozinha.

Eu também tive várias lesões de uma faca que ele pegou da cozinha. Ele forçou a faca em algumas regiões como mão, orelha e cabeça. Ele também cortou boa parte do meu cabelo com uma faca cega. Depois de um tempo, o cabo da faca quebrou e ele continuou me ameaçando com a lâmina. Achei que ia morrer. Ele já tinha me agredido outras vezes, mas nada tão feio como dessa vez.

Ele pegou meu telefone e cancelou todos os meus compromissos para a semana seguinte para garantir que ninguém iria se preocupar com o meu paradeiro. Ele disse que iria me estuprar, mas que estava decepcionado consigo mesmo quando não conseguiu uma ereção. Depois de um golpe ou dois, ele me deixou no chão, sangrando e tremendo, segurando a lateral do meu corpo com a dor na costela. Ele deixou a sala e foi até a cozinha, onde pude ouvi-lo fuçando nas gavetas. Presumindo que ele procurava por uma faca mais afiada e estável para acabar com a minha vida, eu fugi pela porta dos fundos, fechando-a para que os cachorros não me entregassem.

Pulei a cerca e fui correndo até a casa de um vizinho. Nua e com medo de que ele me alcançaria, eu continuei correndo pela vizinhança batendo nas portas. Finalmente um vizinho atendeu e me levou ao hospital, onde estou sendo tratada das minhas lesões.

Gostaria de agradecer a todos pelo apoio durante este momento difícil. Estou melhorando bem e de forma rápida, e agradeço a todas as orações e visitas que tenho recebido nos últimos dias. Depois de muitos meses de medo e pressão em manter este homem feliz, mesmo temendo pela minha vida, eu sinto que não posso mais me colocar nessa situação. A traição quase diária por parte dele e o abuso quase semanal não podem mais ser tolerados. Há uma recompensa em US$ 10 mil para quem ajudar a capturar Jonathan Koppenhaver. Por favor, repasse qualquer informação à polícia.

Obrigada,

Christy Mack”

Clique aqui e veja a foto de Christy Mack após as agressões

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments