Wanderlei Silva confia que não será punido após fuga de teste antidoping surpresa

Lutador brasileiro afirma que montará sua defesa sobre o fato de que não estava licenciado para lutar contra Sonnen no UFC 175

Wanderlei (foto) acredita que não será punido por comissão. Foto: Divulgação/UFC

Wanderlei (foto) acredita que não será punido por comissão. Foto: Divulgação/UFC

Wanderlei Silva está confiante de que não irá receber nenhum tipo de punição da Comissão Atlética de Nevada por ter se negado a realizar um exame antidoping surpresa, de modo que espera que irá conseguir obter a licença para voltar a competir sem grandes problemas.

Em maio, quando estava escalado para enfrentar Chael Sonnen no UFC 175, o brasileiro não quis fornecer amostras ao funcionário da Comissão de Nevada, o que fez com que o combate fosse cancelado. Wanderlei já apresentou sua versão em uma audiência da entidade, mas o veredito ainda será dado, provavelmente na reunião do dia 21 de agosto.

Segundo o lutador, sua defesa no caso será feita levando em conta que ele não estava licenciado para lutar no momento em que o teste foi requerido. “Já estou preparando a defesa. Mas não tem muito o que pode ser feito, não tem legislação nenhuma sobre mim. Eu não tenho licença e não estou com compromisso para participar de nenhum evento. Vou fazer minha defesa e, quando tiver algo em vista, farei o teste e provarei eu estou limpo para tirar licença”, disse o brasileiro, em entrevista a “Ag. Fight”.

Wanderlei Silva não luta desde abril de 2013, quando nocauteou Brian Stann no Japão. Recentemente o lutador propôs um tira-teima contra outra lenda do MMA, Dan Henderson, que prontamente aceitou a ideia.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments