Thomas Almeida brilha e vence com joelhada espetacular no UFC 189

O único brasileiro no card despachou o veterano inglês Brad Pickett com uma linda joelhada voadora

Thominhas (foto) chegou a 19 vitórias como profissional. Foto: Josh Hedges/UFC

Thominhas (foto) chegou a 19 vitórias como profissional. Foto: Josh Hedges/UFC

Se o card preliminar do UFC 189 não foi dos mais empolgantes, o card principal começou a todo vapor. Único brasileiro no evento, o paulista Thominhas Almeida abriu as lutas mais importantes da noite com um nocaute espetacular sobre Brad Pickett, com uma joelhada voadora logo nos primeiros segundos do segundo assalto.

Veja Também

BJ Penn é erguido ao Hall da Fama do UFC
Cyborg atropela em 45 segundos, defende cinturão e desafia Ronda: ‘Pare de correr!’

Mas, apesar do bom resultado, se engana quem pensa que o brasileiro teve vida fácil no octógono. Thominhas sofreu dois knockdowns duríssimos no primeiro assalto e foi para o intervalo em desvantagem. Porém, a jovem promessa da Chute Boxe mostrou enorme poder de recuperação e, logo na abertura do segundo round, conseguiu acertar uma joelhada voadora certeira, que apagou Pickett instantaneamente.

Após o duelo, em entrevista ainda no octógono, Thominhas salientou a importância do resultado para sua carreira e agradeceu sua equipe pela preparação para o duelo. “O Brad é um cara muito duro, mas eu sou forjado no aço, eu sou Chute Boxe! A gente treina muito essa situação na academia, assim como também wrestling e jiu-jitsu, eu estou preparado para tudo”, disse o peso galo.

Com o triunfo, Thominhas Almeida ampliou seu cartel profissional para 19 vitórias em 19 lutas como profissional. Com apenas 23 anos, o paulista atualmente ocupa a 14ª colocação no ranking da divisão até 61,2 kg, mas deve subir algumas posições na próxima atualização da listagem.

Brown vence Means na única finalização do card preliminar

Foram cinco decisões nas lutas que abriram o card preliminar do UFC 189, mas o combate que fechou a programação inicial da noite carregava toda a expectativa de ação por parte dos fãs e não decepcionou. Matt Brown e Tim Means pisaram no octógono sem a menor intenção de deixar a luta nas mãos dos juízes e foi exatamente o que aconteceu, com o “Imortal” vencendo por finalização ainda no primeiro assalto.

No início da luta, Tim Means começou colocando pressão em Matt Brown, que respondeu com uma boa cotovelada no rival. Durante a trocação, porém, o “imortal” acabou acertando involuntariamente seu dedo no olho do rival. Na volta à ação, Brown apostou no clinch para imprimir seu ritmo à luta. Faltando dois minutos para o fim do assalto, ele ainda conseguiu uma queda, mas Means conseguiu retornar ao centro do octógono.

Apesar de sofrer uma cotovelada na reta final do primeiro round, Matt Brown conseguiu se recuperar, devolver o golpe no rival e abrir caminho para o triunfo. Um pouco atordoado, Means tentou pegar as pernas do adversário de forma atabalhoada e acabou deixando o pescoço exposto. Diante da oportunidade, Brown encaixou uma guilhotina e conseguiu a finalização faltando apenas 16 segundos para o fim da parcial.

Colega de McGregor perde em luta sonolenta

No combate mais morno do card preliminar, o irlandês Cathal Pendred, colega de Conor McGregor na Straight Blast Gym (SBG Ireland), foi derrotado pelo norte-americano John Howard em decisão dividida dos juízes.

Em uma luta que praticamente nada de relevante aconteceu, Howard teve melhores momentos no clinch e apresentou movimentação mais ofensiva que o rival, o que foi suficiente para garantir a vitória.

Apesar da clara vantagem para Howard, um dos juízes ainda deu vitória para Cathal Pendred e o norte-americano acabou levando a melhor em decisão dividida.

Com o triunfo, Howard encerrou uma sequência de três derrotas consecutivas. Já Pendred pôs fim à série de cinco vitórias consecutivas que tinha desde de sua estreia no octógono.

Resultados do card preliminar do UFC 189

CARD PRELIMINAR

Matt Brown finalizou Tim Means com uma guilhotina aos 4m14s do R1;

Alex Garcia venceu Mike Swick em decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27 e 30-27);

John Howard venceu Cathal Pendre em decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28);

Cody Garbrandt venceu Henry Briones em decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27 e 30-27);

Louis Smolka venceu Neil Seery por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27 e 30-27);

Cody Pfister venceu Yosdenis Cedeno por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28 e 29-28).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments