Frank Mir fatura quase R$ 700 mil no UFC San Diego, 14 vezes a mais que seu rival

Peso pesado faturou R$ 680 mil enquanto Todd Duffee, derrotado por ele na luta principal da noite, levou pra casa R$ 47 mil

Mir (foto) foi o mais bem pago do UFC San Diego. Foto: Josh Hedges/UFC

Mir (foto) foi o mais bem pago do UFC San Diego. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

Ainda sem julgamento sobre doping, Anderson Silva projeta retorno ao UFC em dezembro
Empresário revela que UFC ‘tem grandes chances’ de assinar com Fedor Emelianenko
Cerrone acusa Rafael dos Anjos de doping e brasileiro responde: ‘Só bebe e fala besteira’

O peso pesado Frank Mir faturou o maior salário do UFC Fight Night 71, realizado na última quarta-feira (15), em San Diego (EUA). Mas o que chamou a atenção no pagamento do ex-campeão dos pesos pesados não foi só o valor, cerca de R$ 680 mil pela cotação atual, mas a incrível diferença entre seus vencimentos e do seu rival, Todd Duffee, que recebeu cerca de 14,5 vezes menos, R$ 47 mil.

Outro fato interessante sobre o pagamento de Mir é que o valor, apesar de já tão discrepante com Duffee, bem como o restante dos atletas competindo no card, não contabiliza o bônus pela vitória por nocaute na luta principal da noite, quantia não computada pela Comissão Atlética da Califórnia em sua relação.

Brasileiro mais bem pago do evento, Rany Yahia, que venceu Massanori Kanehara, levou pra casa cerca de R$ 116 mil. Demais atletas tupiniquins no card, Jessica Bate-Estaca, Ildemar Marajó e Igor Araújo receberam, respectivamente, R$ 102 mil, R$ 80 mil e R$ 52 mil.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário