Wanderlei Silva se une a funcionário demitido e promete revolucionar UFC

Brasileiro apareceu ao lado de Jacob Stitch, cutman da organização, que teve seu contrato rescindido após criticar o acordo da organização com a Reebok

Wand (dir.) e Stitch (esq.): ex-contratados e agora unidos contra o UFC. Foto: Reprodução

Wand (dir.) e Stitch (esq.): ex-contratados e agora unidos contra o UFC. Foto: Reprodução

Veja Também

Vídeo: Assista aos melhores momentos da luta entre Ronda Rousey x Bethe Pitbull
Ronda veste a camisa e assiste empate do Flamengo no Maracanã
Internautas vibram com Galvão Bueno fora da transmissão do UFC
Internautas não perdoam e se divertem com memes da luta entre Ronda e Bethe

Desde que se aposentou do MMA, em meados do ano passado, Wanderlei Silva se tornou o inimigo número um do UFC e tem aproveitado todos os ganchos possíveis para atacar a organização, o mais recente deles com a demissão do cutman Jacob Stitch após declarações críticas em relação ao contrato entre o Ultimate e a Reebok. E não é que a recíproca foi verdadeira e Stitch respondeu ao apoio de Wand, inclusive aparecendo no mais recente vídeo publicado pelo ex-lutador?

Ao lado de Stitch, Wanderlei agradece ao cutman por ter se expressado livremente e diz que ambos foram vítimas de injustiças por parte do Ultimate. Por sua vez, Stitch promete a Wand que a parceria será o início de uma verdadeira revolução no esporte. “O que aconteceu comigo foi errado, mas foi errado comigo e com você também. Somos os responsáveis por fazer o show, e tudo o que eu quero fazer é ajudar o esporte. A todos eu digo que a revolução começa hoje, declarou.

Com sua carreira profissional encerrada desde 2014, Wanderlei Silva está banido do MMA em Nevada pela Comissão Atlética local após o episódio iniciado com sua fuga de um exame antidoping surpresa em maio do ano passado. O “Cachorro Louco” se aposentou com um cartel profissional de 35 vitórias, 12 derrotas, um empate e uma luta sem resultado.

Recentemente, Wand acusou o UFC de contar com resultados arranjados e lutas compradas, e de quebra assegurou ter provas suficientes para sustentar suas palavras. Ao comentar as declarações do ex-lutador na coletiva de imprensa após o UFC 190, no último sábado (01) no Rio de Janeiro (RJ), o presidente Dana White garantiu que a organização já está processando o brasileiro.

Assista abaixo ao vídeo publicado por Wand e Stitch:

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments