Empresário admite erro de Toquinho, mas cobra punição para Shields

Alex Davis ainda questionou a legalidade da suspensão aplicada no brasileiro, suspenso indeterminadamente pelo WSOF

Toquinho e Alex Davis, empresário do brasileiro não concorda com decisão do WSOF. Foto: Divulgação

Toquinho e Alex Davis, empresário do brasileiro não concorda com decisão do WSOF. Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (04), o World Series of Fighting anunciou a decisão de retirar o cinturão dos meio-médio de Rousimar Toquinho e suspendê-lo por tempo indeterminado após o brasileiro voltar a segurar por tempo demais uma finalização, desta vez contra Jake Shields. A decisão da organização, entretanto, foi bastante criticada pelo empresário de Toquinho, Alex Davis, que, apesar de admitir o erro do seu atleta, cobrou uma punição equivalente ao seu adversário.

Veja Também

WSOF tira cinturão e suspende Toquinho por tempo indeterminado
UFC frustra planos de Demian Maia e anuncia Gastelum x Brown no México
Audiência sobre doping de Anderson Silva acontecerá no dia 13 de agosto
Ronda deixará cinturão do UFC em projeto social de Flávio Canto na Rocinha

“O problema com o Rousimar para mim é que ele segura as alavancas das finalizações por mais tempo do que precisaria. Não é tanto tempo assim que ele segura. É até onde ele pode levar os atletas. E esse tipo de coisa pode machucar, e realmente não é necessária. Eu concordo com todo mundo nessa questão”, disse o empresário, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”. “Ao mesmo tempo, se vamos punir o Rousimar por segurar uma finalização por muito tempo ou acertar os olhos de Jakes Shileds mais de uma vez, nós também precisamos punir o Shields por socá-lo após a luta. Quero dizer, temos que ser justos”, completou.

Além disso, Davis também questionou a legalidade da suspensão aplicada pelo WSOF. “Isso é legalmente errado. Minha atitude é: eu entendo, o WSOF está vindo com uma forte pressão dos fãs. Eles têm que respeitar os fãs. Mas, se eles não querem o Rousimar como campeão, é um direito deles. Se eles não o querem lutando mais no evento, é um direito deles também, só encerrar o contrato. Mas eu tenho um problema com a forma como as coisas foram feitas. Por exemplo, se eu matar alguém, eu vou para a cadeia por 20 anos, certo? Mas não indefinidamente”, comparou.

“Eu não vou deixar o WSOF suspender o Toquinho por tempo indeterminado até o ponto que ele não possa ir a qualquer lugar e trabalhar. Nós vamos garantir que, qualquer que seja a palavra da Comissão de Nevada, nós vamos seguir. Mas a forma como isso aconteceu foi completamente errada e eu realmente não gosto do jeito que agiram. Eu achei que o Ray (Sefo, presidente do WSOF) fosse fazer alguma coisa, ele deveria ter me ligado antes de vir à mídia, como estava no contrato”, concluiu o agente.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments