Cyborg diz que aceitou luta com Ronda, mas campeã preferiu Miesha Tate

Segundo brasileira, oferta foi feita logo após o triunfo de Rousey sobre Bethe Pitbull, no UFC 190, no Rio

C. Cyborg (foto) defenderá seu cinturão em julho. Foto: Reprodução/Twitter

C. Cyborg (foto) ainda compete no peso pena e no evento Invicta FC. Foto: Reprodução/Twitter

A tão aguardada luta entre Ronda Rousey e Cris Cyborg, para muitos o maior confronto do MMA feminino na atualidade, esteve mais próxima de sair do papel do que se imagina. Pelo menos é isso que garante a própria Cyborg. Segundo a brasileira, a organização do Ultimate chegou a oferecê-la o combate contra Ronda logo após UFC 190 no Rio de Janeiro, mas a campeã optou pelo nome de Miesha Tate como próxima desafiante ao título.

Veja Também

Lutador do UFC comenta namoro com Ronda e detona campeã: ‘Era muito homem pra ela’
Com Ronda na mira, Amanda Nunes evita provocações: ‘Não preciso falar’
Bethe diz que presente de Rousey a instituto foi ‘jogada de marketing’
Mayweather provoca Ronda: ‘Me ligue quando ganhar R$ 1 bilhão em 36 minutos’

“Eu aceitei lutar, mas ela (Ronda) escolheu lutar com a Miesha em dezembro. Essa galera que fala que eu não mereço lutar com a Ronda… Tudo bem que eles achem que eu não mereço, mas essa luta é muito maior do que eu e a Ronda. Os fãs querem ver esta luta. Eu estou pronta. Estou pronta. Eles sabem, eu já aceitei e eles mudaram de ideia. Só não querem fazer essa luta agora”, disse a brasileira, em entrevista ao site do canal “Combate”.

O site norte-americano “MMA Mania” noticiou a oferta do UFC a Cyborg na última semana. Segundo a publicação, que conversou com o companheiro de treinos e ex-empresário da brasileira Tito Ortiz, a proposta era de que o entre Cyborg e Ronda acontecesse no UFC 194, que acontece no dia 5 de dezembro, e vem sendo especulado para o “Cowboys Stadium”, estádio para mais de 100 mil torcedores do Dallas Cowboys, da NFL (Liga profissional de futebol americano).

Logo em seguida, o presidente Dana White desmentiu a oferta. “Isto é uma completa mentira. É 100% de mentira. Pra começar, o UFC sequer fala com Tito Ortiz, então vamos começar a partir daí. Mas não oferecemos uma luta para Cyborg. Tito Ortiz está inventando isso. De maneira alguma fizemos uma oferta para ela lutar contra Ronda no Cowboys Stadium. Isto é completamente falso”, garantiu o dirigente, ao “Yahoo Sports”.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments