Lutador volta atrás e nega ser ‘homem demais’ para a ex Rousey: ‘Nem sou tão másculo assim’

Brendan Schaub explica que não quis criticar campeã e apenas destacou que lutadora possui personalidade bastante forte

Schaub (dir) esclareceu declarações que fez sobre a ex Rousey (esq). Foto: Divulgação

Schaub (dir) esclareceu declarações que fez sobre a ex Rousey (esq). Foto: Divulgação

O lutador do UFC Brendan Schaub causou bastante polêmica com algumas declarações que deu recentemente, sobretudo quando deu detalhes do tempo em que manteve um relacionamento com a campeã Ronda Rousey. Contudo, o atleta fez questão de se retratar e esclareceu que em momento algum quis criticar a norte-americana.

Veja Também

Lutador do UFC comenta namoro com Ronda e detona campeã: ‘Era muito homem pra ela’
Lutador do UFC causa polêmica e insinua que brasileiros usam esteroides

Em entrevista ao podcast do comentarista oficial do UFC nos Estados Unidos, Joe Rogan, Schaub afirmou que Rousey precisava de um homem que concordasse com tudo o que ela dizia, o que não era o seu caso. Ele, então, explicou que não disse isso em tom de crítica.

“Todos que me conhecem sabem que sou um grande fã de Ronda Rousey. Eu adoro aquela garota e vou defendê-la até a morte. Mas aqui somos quatro caras conversando, tomando vinho, sem filtros. É por isso que o programa é tão bem sucedido. Eu não estava falando besteira sobre Ronda, de forma alguma. Ela tem personalidade forte e eu tenho personalidade forte. Por algum motivo, isso não se mistura. Não tem nada de errado”, declarou Schaub, no podcast que apresenta, “The Fighter and The Kid”.

Uma declaração que marcou no depoimento de Schaub foi a de que ele seria “homem demais para Ronda Rousey”. O lutador brincou com o assunto. “Eu era muito homem para ela? Eu nunca diria isso. Eu sou um cara que assiste comédias românticas, leio livros, bebo café. Nem sou tão másculo assim”, riu.

Outra polêmica causada por Schaub foi quando ele acusou os lutadores brasileiros do uso de esteroides, afirmando que vários lutadores do país apresentaram queda de rendimento desde que testes antidoping mais restritos passaram a ser utilizados. “Eu provavelmente não deveria ter me referido somente aos brasileiros, mas é que nós estávamos falando sobre os brasileiros naquela hora. Eu não estou pegando no pé dos brasileiros. Eu sou só um cara com um podcast, relaxem. Quando eu falo mer**, geralmente é para fazer meus colegas rirem. É isso que nós fazemos… Peguem leve com as ameaças de morte, ok?”, afirmou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments