Kennedy critica pagamento aos atletas com acordo da Reebok: ‘Horrível, trágico e patético’

Norte-americano diz que, nos tempos de Strikeforce, já recebeu mais de patrocínio do que todos os atletas juntos do UFC FN 73

T. Kennedy (foto) criticou o pagamento dado pela Reebok. Foto: Josh Hedges/UFC

T. Kennedy (foto) criticou o pagamento dado pela Reebok. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

José Aldo detona novo contrato entre UFC e Reebok: ‘É uma m****’
Patrocinado por rival, Luke Rockhold detona novos uniformes do UFC
Funcionário do UFC critica acordo com a Reebok e acaba demitido

O acordo de patrocínio do UFC com a Reebok entrou em vigor no mês passado, a partir do evento de 11 de julho. No entanto, as polêmicas sobre o assunto, especialmente no que diz respeito aos pagamentos dados aos lutadores, parecem longe de acabar.

O veterano Tim Kennedy voltou a expressar sua insatisfação com o acordo e utilizou como exemplo o último evento realizado pelo UFC, no último sábado (8). O card, encabeçado pela luta entre Glover Teixeira e Ovince St. Preux, rendeu a todos os atletas, juntos, o valor de US$ 107,5 mil a partir do patrocínio. Kennedy afirmou que já extraiu mais de uma única luta que fez no Strikeforce.

“O momento em que o esporte se encontra agora é horrível, trágico e patético. Mesmo se você contar todo o pagamento feito aos lutadores do UFC que teve Glover contra OSP, eu já ganhei mais dinheiro de patrocínio no Strikeforce. Em só uma luta!”, disse Kennedy, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”.

Kennedy subiu no octógono pela última vez em setembro do ano passado, quando perdeu para Yoel Romero. Antes disso, o lutador havia acumulado três vitórias seguidas no UFC, incluindo triunfos sobre nomes como Roger Gracie e Michael Bisping.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments