‘Queria finalizar a luta, mas não consegui’, lamenta Johnson

Campeão dos moscas diz que esperava poder finalizar a luta nos instantes finais, quando o desafiante estaria mais cansado

Johnson (foto) defendeu o cinturão dos moscas pela sétima vez. Foto: Reprodução

Johnson (foto) defendeu o cinturão dos moscas pela sétima vez. Foto: Reprodução

Demetrious Johnson confirmou seu reinado na divisão dos moscas do UFC na noite deste sábado (5) em Las Vegas (EUA), madrugada de domingo no Brasil, quando derrotou John Dodson para defender seu cinturão pela sétima vez. Mesmo assim, o campeão mostrou apenas uma frustração: não ter conseguido acabar com a luta antes da decisão dos juízes.

Veja Também

Johnson bate Dodson, defende título e iguala recorde de Aldo
Em estreia nos galos, Lineker finaliza em luta insana no card preliminar do UFC 191
Vitória de Lineker sobre Rivera é eleita ‘Luta da Noite’ do UFC 191

Mesmo que tenha vencido o combate com relativa tranquilidade, Johnson afirmou que seu objetivo era obter uma finalização ou nocaute. Ele acreditava que, com o cansaço de Dodson a partir do quarto round, seu desejo era algo possível de ser alcançado.

“Meus treinadores sempre me falam que eu nunca posso achar que estou certo. Ele teve sucesso em defender as quedas, mas eu estava trabalhando no clinche também para cansá-lo. E ele cansou. Eu não fui que nem um louco para cima dele. Quis ser mais paciente. Minha meta final era acabar com a luta, mas não consegui chegar a este ponto”, lamentou o campeão, em entrevista coletiva logo após a luta.

Com a marca de sete defesas de título, Johnson iguala à marca de José Aldo, que defendeu a mesma quantidade de vezes o título dos penas do UFC. O recordista absoluto é Anderson Silva, com dez entre os médios.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments