Sem chance por título, Miesha diz que levou ‘tiro no peito’

Lutadora ainda não digeriu mudança de planos do UFC e reclama de ter ficado sabendo da notícia pela imprensa

Miesha (foto) perdeu a chance de disputar o cinturão. Foto: Jeff Bottari/UFC

Miesha (foto) perdeu a chance de disputar o cinturão. Foto: Jeff Bottari/UFC

Miesha Tate ainda não conseguiu digerir totalmente a notícia de que Holly Holm, e não ela, será a próxima desafiante pelo cinturão galo feminino do UFC, hoje pertencente a Ronda Rousey.

Veja Também

White explica escolha por Holm: ‘Todos já viram Ronda enfrentar Miesha’
Cyborg posa ao lado de Miesha e diferença de tamanho surpreende
Juntas, Miesha e Cyborg lamentam chance perdida contra Ronda

A lutadora, que vem de quatro vitórias consecutivas dentro do octógono, chegou a receber a garantia de Dana White de que seria a próxima a tentar desbancar a campeã. Contudo, ela ficou sabendo da mudança dos planos pela imprensa, o que a deixou ainda mais chateada.

“Eu descobri meia hora depois de todo mundo, porque eu estava dormindo quando foi anunciado. Eu acordei quando havia umas 30 mensagens no meu celular dizendo ‘oh, lamento muito’, e eu fiquei sem entender. Foi uma droga não ter ficado sabendo pelos promotores, então me senti decepcionada. Eu fiquei magoada, para ser sincera, porque eu estava realmente motivada. Eu havia atingido um outro nível. Eu já estava treinando para enfrentá-la, mas aí foi como se eu tivesse tomado um tiro no coração”, declarou a lutadora, segundo o site da emissora norte-americana “FOX Sports”.

Tate, que já perdeu para Ronda por duas vezes (uma em 2012, outra em 2013), deverá enfrentar a brasileira Amanda Nunes a seguir, em janeiro. Já a campeã colocará o título em jogo em novembro, na Austrália, na luta principal do UFC 193.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments