Ludwig nega acusações de Faber: ‘Não sei do que ele está falando’

Ex-técnico da Team Alpha Male, no entanto, assumiu que não gosta de treinar lutadoras de MMA

Duane "Bang", deixou a Alpha Male e fundou seu próprio time no Colorado. Foto: Reprodução/YouTube

Duane “Bang”, deixou a Alpha Male e fundou seu próprio time no Colorado. Foto: Reprodução/YouTube

Nesta segunda-feira (21), o peso galo do UFC Urijah Faber foi o pivô de uma enorme polêmica ao lançar graves acusações contra o ex-treinador da Team Alpha Male Duane “Bang” Ludwig, entre as quais estavam a de agir de forma racista e até extorquir um dos sócios da academia. As críticas de Faber chegaram aos ouvidos de Ludwig, que rapidamente rebateu e negou as principais denúncias do lutador.

Veja Também

Faber acusa Ludwig de racismo, extorsão e preconceito contra mulheres
Mayweather: ‘Deixem Nick Diaz fumar maconha e curtir sua vida’
Belfort critica modelo atual e sonha com salário mensal no MMA
Site revela que Belfort fez luta no UFC em 2012 mesmo após apresentar exame irregular

“Eu não sei de que p**** que ele está falando! Há um monte de piadas no ar na academia o tempo todo, para ele vir e apontar o dedo pra mim desse jeito. Como assim, cara?”, disse Ludwig ao site “MMA Fighting”. “E eu não diria que eu sou contra o MMA feminino. Eu fico um pouco apreensivo vendo mulheres se socando na cara. Isso, eu não gosto. Mulheres lutando grappling ou wrestling, tudo bem. Mas ver uma mulher socar a outra no rosto, eu não necessariamente gosto disso. Há ótimas lutas femininas, mas isso ainda me faz sentir um pouco estranho. Então, é, eu não gosto de treinar mulheres”, assumiu o técnico, que ainda disse que acredita que um dos principais problemas de Faber com ele é que ele não temia confrontá-lo na academia.

“Acho que é tudo uma questão dele nunca ser questionado e eu estar sempre questionando ele. Estou te dizendo. Ele é ‘o cara’, especialmente em Sacramento. Ninguém questiona ele. Qualquer coisa que ele diz acontece. Não é assim que eu trabalho. Eu acho que todos somos iguais e se alguém diz que eles vão fazer alguma coisa, eles precisam ir lá e fazer também, como eu vou. É assim que todos deviam agir”, concluiu Duane, mas não sem antes provocar Faber uma última vez e dizer que o líder da Alpha Male teme que outros atletas sigam os passos do campeão TJ Dillashaw e dividam seus treinos entre a equipe na Califórnia e o time de “Bang”, no Colorado.

Relembra no vídeo o tempo de Duane à frente da Alpha Male:

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments