Cro Cop se machuca, desiste de luta no UFC e anuncia aposentadoria

Lendário croata divulgou longo texto em seu site oficial relatando os problemas físicos que vem vivenciando antes da luta contra Anthony Hamilton na Coréia

M. Filipovic (foto) voltou ao UFC em abril deste ano. Foto: Josh Hedges/UF

M. Filipovic (foto) voltou ao UFC em abril deste ano. Foto: Josh Hedges/UF

A carreira de um dos maiores nomes da história do MMA mundial chegou ao fim… Outra vez. Pouco mais de seis meses após abandonar a aposentadoria para retornar ao octógono, o croata Mirko “Cro Cop” Filipovic sofreu uma lesão durante seus treinamentos e desistiu da luta contra Anthony Hamilton no UFC Coréia, que seria seu segundo combate após o retorno aos ringues.

Veja Também

Tinder da porrada: Rede social para marcar brigas ganha manchetes nos EUA
Henderson ‘esquece’ derrota no UFC SP e curte praia
UFC São Paulo tem boa audiência na madrugada na Globo
UFC São Paulo é marcado por manifestações políticas de lutadores e torcida

“Infelizmente, eu terei que cancelar minha luta em Seul. Logo no início da minha preparação eu machuquei meu ombro e não podia sequer levantar minha mão. Eu tentar preservar o ombro machucado e curá-lo da melhor forma possível, com terapia diária, injeções de plasma e diversos coquetéis, mas nada funcionou. A única forma de melhorar é ficar parado de duas a três semanas, o que realmente eu não posso fazer na reta final da minha preparação. Durante os treinamentos diários, minha contusão foi ficando pior e parte do músculo se rompeu, o ombro agora está cheio de líquido e o maior perigo é que haja uma ruptura de tendão, e que eu precise passar por outra cirurgia”, escreveu o lutador em seu site oficial.

Além disso, Cro Cop também decretou, mais uma vez, o fim de sua carreira e citou todas as suas realizações como profissional. “Eu entendo que cheguei ao fim de minha trajetória nas artes marciais, mas não quero mais treinar sentindo dor. Meu corpo está danificado após incontáveis treinos. Eu já fiz nove cirurgias e isso fez com que meu corpo se tornasse propenso a lesões. Após cada treino eu coloco gelo no meu joelho operado e faço terapia duas vezes na semana. Minha próxima luta seria a 80ª como profissional, e isso é muita coisa, especialmente em competição: K1, PRIDE, IGF e UFC”, concluiu.

Aos 41 anos, Mirko Cro Cop tem um cartel profissional de 31 vitórias, 11 derrotas, dois empates e uma luta sem resultado. Em seu retorno aos ringues, em abril deste ano, Cro Cop nocauteou o brasileiro Gabriel Napão no UFC Polônia. A organização do Ultimate ainda não confirmou oficialmente o corte do croata do UFC Coréia.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments