Tinder da porrada: Rede social para marcar brigas ganha manchetes nos EUA

Aplicativo, no entanto, não passou de uma ação de marketing de uma agência de publicidade

Visual do Rumblr é bastante semelhante ao do Tinder. Foto: Reprodução

Visual do Rumblr é bastante semelhante ao do Tinder. Foto: Reprodução

Imagine encontrar milhares de pessoas em uma rede social, poder ver seus perfis públicos e, caso se interesse, ser capaz de… marcar uma briga! É isso mesmo, você não leu errado. Nesta segunda-feira (09), um aplicativo ganhou as manchetes dos principais jornais dos Estados Unidos por ser considerado o (tradicional app de relacionamentos) Tinder “da Porrada”, permitindo que os usuários encontrem outras pessoas que também estão atrás de uma briga.

Veja Também

Empresa de Ronaldo corta relações com o UFC e detona contrato com a Reebok
UFC São Paulo tem boa audiência na madrugada na Globo
UFC São Paulo é marcado por manifestações políticas de lutadores e torcida
UFC confirma grande evento para o Rio em março

Intitulada “Rumblr”, a versão conectada do “Clube da Luta”(com a diferença que no livro/filme “você não podia falar do Clube da Luta”), entretanto, não passou de uma jogada de marketing da agência de publicidade norte-americana “von Hughes”. “O Rumblr surgiu de forma orgânica, como uma brincadeira de um grupo de amigos, mas rapidamente se transformou em uma oportunidade de expor nossas habilidades de branding (gestão de marca)”, explicou a agência.

A notícia de que o “Rumblr” não passava de uma brincadeira tranquilizou alguns segmentos da sociedade norte-americana, que, de forma prudente, lembraram que lutas de boxe e MMA, por exemplo, são sancionadas por Comissões Atléticas e órgãos especializados por algumas finalidades muito importantes, como: garantir a igualdade de condições entre as partes envolvidas, responsabilizar-se pelo cumprimento do conjunto de regras pré-estabelecido, zelar pelo caráter esportivo do combate e, principalmente, preservar a integridade física dos atletas, algo que no “Tinder da Porrada” seria virtualmente impossível.

Lançado no domingo, o “Rumblr”ofereceu pouco mais de 2 mil vagas para testadores. Porém, em menos de 24 horas, o número de inscritos já havia superado a marca de 300 mil usuários cadastrados. A rede social permitia que o “brigão” se cadastrasse a partir de seu perfil no Tinder, LinkedIn ou ainda criasse uma conta no próprio aplicativo, e, a partir daí, ele poderia “Lutar” ou “Passar” os possíveis adversários que lhe eram oferecidos.

Marcadores: MMA

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments