Ex-campeão do UFC é preso em aeroporto de Los Angeles

Detenção, no entanto, não passou de uma confusão da polícia norte-americana, que achou que Rich Franklin fosse um criminoso

R. Franklin (foto) foi campeão do UFC até o início do reinado de A. Silva. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Franklin (foto) foi campeão do UFC até o início do reinado de A. Silva. Foto: Josh Hedges/UFC

Vivendo um momento de alerta máximo contra o terrorismo, as autoridades policiais dos principais países ocidentais têm intensificado a vigilância em suas fronteiras e, principalmente, nos aeroportos, visando coibir a entrada de criminosos em seus territórios. Nesta terça-feira (17), entretanto, uma ação deste tipo da polícia norte-americana acabou prendendo ninguém menos que o ex-campeão do UFC Rich Franklin.

Veja Também

Vídeo: Ronda esconde o rosto na chegada nos EUA
Prefeitura de Albuquerque cria o ‘mês Holly Holm’ após vitória histórica
Cinco fatores técnicos que fizeram Holm arrasar Ronda
Dana White: UFC está trabalhando em Anderson Silva x Vitor Belfort 2

Tudo, é claro, não passou de um mal entendido. Franklin não cometeu nenhum crime e não representa ameaça alguma à segurança nacional, mas acabou sendo confundido com um criminoso que possui o mesmo nome e sobrenome do ex-lutador. Detido por cerca de 15 minutos em uma cela no aeroporto internacional de Los Angeles, Rich, que voltava de Cingapura onde trabalha como executivo do evento ONE FC, explicou que a confusão de identidade não é inédita, mas relatou com detalhes a experiência vivenciada no aeroporto LAX.

“Aparentemente, há um criminoso que tem o mesmo nome e sobrenome que eu e, possivelmente, a mesma data de nascimento. Nunca tive problemas saindo do país, mas toda vez que volto, e isso começou há cerca de 10 anos, eles sempre me puxam de lado e fazem uma série de perguntas para verificar a minha identidade. Só que, geralmente, eles me liberam depois disso”, contou Franklin, ao canal norte-americano “FOX Sports”. “Eles colocaram um X nos meus recibos, o que já é normal para mim, então uma policial fez algumas perguntas sobre as minhas viagens para a Ásia, olhou para seu companheiro de trabalho e disse: “10:15″. Eu achei aquilo estranho, porque não eram 10h15 da manhã. Para resumir a história, ali mesmo na imigração, o policial saiu de sua cabine e me algemou com as mãos para trás”, continuou.

Franklin ainda revelou qual  foi o maior constrangimento resultante da confusão. “A pior parte foi que, quando eu estava no avião, alguns fãs me reconheceram e pediram fotos. Depois, eles me viram passaram algemado. Todos os fãs que estavam no meu vôo me viram de algemas. Naquele momento eu já estava muito irritado. Eu queria todas as minhas coisas de volta. Voltei da Ásia porque estava dando uma palestra para os militares no fim de semana. É por isso que estou aqui. Isso é absurdo!”, concluiu.

Sem lutar profissionalmente desde 2012, Rich Franklin anunciou recentemente sua aposentadoria do MMA com um cartel de 29 vitórias, sete derrotas e uma luta sem resultado. Ace, como é conhecido, graças à semelhança com o ator Jim Carrey, ficou conhecido do público brasileiro por ser vítima de Anderson Silva duas vezes, quando o brasileiro conquistou o cinturão dos médios e o defendeu pela segunda vez cerca de um ano depois. Além disso, Franklin também enfrentou e foi derrotado por Lyoto Machida e Vitor Belfort. O único brasileiro vencido por ele foi Wanderlei Silva, que perdeu duas vezes para o norte-americano.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments