Formiga cai para campeão olímpico e deixa escapar chance por cinturão do UFC

Brasileiro, que estava a uma vitória de disputar o cinturão, perdeu para o campeão olímpico Henry Cejudo na decisão dos juízes

J. Formiga (esq.) perdeu para H. Cejudo (dir.) e viu a chance de disputar o cinturão cair por terra. Foto: UFC

J. Formiga (esq.) perdeu para H. Cejudo (dir.) no UFC Monterrey. Foto: UFC

O sonho de Jussier Formiga em disputar o cinturão do UFC está adiado. O brasileiro, que vinha de três vitórias em série na organização, deveria ter a chance pelo título se derrotasse o campeão olímpico Henry Cejudo no UFC Fight Night 78, evento realizado na madrugada deste domingo (22), em Monterrey, no México.  Mas o revés na decisão dos juízes tirou a oportunidade do potiguar em desafiar o campeão Demetrious Johnson.

Veja Também

Michel Trator vence Valmir Bidu no duelo brasileiro no UFC Monterrey
Lutadores de MMA fazem doação a vítimas de tragédia em Mariana
‘Voz do octógono’ leiloa papeletas de Ronda x Holm
Comissão de Nevada agenda data de novo julgamento de Wand
Vídeo mostra os bastidores do UFC 193, com alegria de Holm e frustração de Ronda

A luta

Se o clima entre Cejudo e Formiga estava quente na pesagem, na última sexta-feira, dentro do octógono os atletas corresponderam as expectativas. Com muita velocidade e grande evolução na luta em pé, o norte-americano de ascendência mexicana, medalha de ouro nas Olímpiadas de Pequim no wrestling, venceu o brasileiro em um duelo bastante disputado.

O combate começou estudado na troca de golpes. Cejudo mostrava mais velocidade para entrar e sair do raio de ação. Mas o Formiga, mesmo acertando menos golpes era mais contundente e chegou a balança a cabeça do rival em duas oportunidades.

Nos segundos finais do primeiro assalto, o norte-americano conseguiu uma queda para garantir vantagem na parcial.

O combate voltou ainda mais equilibrado no segundo round. Cejudo repetiu a tática de manter o ritmo intenso na luta, mas o brasileiro respondia as investidas e acertava bons golpes no clinch. Formiga ainda defendeu a tentativa de queda e cresceu na disputa.

Com uma luta tão intensa, o preparo físico foi um fator preponderante para definir o vencedor. E Henry Cejudo mostrou melhor preparo para garantir a vitória.

O norte-americano, filho de mexicanos, contou com o apoio da torcida para manter o ritmo acelerado do duelo. Henry levou vantagem na luta em pé, acertou os melhores golpes no clinch e, apesar de não manter Jussier no solo, ainda conseguiu uma queda.

Ao final, os juízes decretaram a vitória de Henry Cejudo na decisão dividida (30×27, 28×29, 30×28). Com o triunfo, o campeão olímpico em Pequim, se mantém invicto no MMA com 10 vitórias e nenhuma derrota.

Por sua vez, Formiga, que tem um histórico de 18 vitórias e quatro derrotas, viu cair a sequência de resultados positivos e, por consequência, a chance pelo cinturão dos moscas.

Leandro Buscapé vence Efrain Escudero

Na outra luta do card principal envolvendo brasileiro, Leandro Buscapé teve um resultado melhor que seu compatriota. O paulista travou um duelo equilibrado contra Efrain Escudero e venceu na decisão dos juízes. A luta começou bastante equilibrada com troca de socos em pé, com o brasileiro conseguindo uma pequena vantagem.

No segundo round, o campeão do TUF 7 partiu para o jogo de quedas e colocou Buscapé de costas no chão. Por cima, o norte-americano de ascendência mexicano controlou as ações e levou a parcial.

O terceiro assalto, que seria fundamental para o brasileiro foi decidido com virada. Efrain começou golpeando na luta em pé, mas ele, aparentemente, sentiu o ritmo da luta e acabou cansando.

Leandro aproveitou o momento, conseguiu a queda e chegou às costas do rival. Escudero se defendia travando os braços de Buscapé para evitar o estrangulamento. Mas o brasileiro segurou a posição e apesar de não finalizar, conseguiu abrir vantagem nas papeletas para vencer na decisão dos juízes (29×28, 29×28, 29×28).

Luta principal

Apesar do duelo entre Cejudo e Formiga ser o mais importante por se tratar de dois atletas bem ranqueados, a luta principal do UFC Fight Night 78 trouxe os meio-médios Kelvin Gastelum e Neil Magny.

E Magny, que foi chamado de última hora para o evento, surpreendeu o favorito  Kelvin Gastelum e após três assaltos de domínio, ele sofreu com a recuperação do rival nos últimos rounds, mas venceu na decisão dividida dos juízes (48×47, 47×48,48×47)

Finais do TUF Latino-America

O The Ultimate Fighter (TUF) conheceu seus dois novos campeões na versão latino-americana. Na decisão entre os pesos leves, o peruano Enrique Barzola marcou seu nome da história do UFC. O lutador foi o primeiro atleta do país a conquistar o reality show do UFC. Na final diante do mexicano Horacio Gutierrez, o lutador sul-americano sobrou na luta, controlou as ações e venceu na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×26).

Já entre os meio-médios, o mexicano Erick Montaño  fez uma luta muito dura contra o espanhol Enrique Martin. Mas na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28), o atleta da casa levou melhor e garantiu um contrato de seis dígitos com o UFC.

Confira abaixo a ficha técnica do UFC FN 78:

CARD PRINCIPAL

Neil Magny derrotou Kelvin Gastelum na decisão dividida dos juízes (48×47, 47×48, 48×47)

Ricardo Lamas  derrotou Diego Sanchez na decisão unânime dos juízes (30×27, 28×29, 30×27)

Henry Cejudo derrotou Jussier Formiga na decisão dividida dos juízes (30×27, 28×29, 30×27)

Erick Montaño  derrotou Enrique Martin na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Enrique Barzola derrtou Horacio Gutierrez na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×26)

Leandro Buscapé derrotou Efrain Escudero na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

CARD PRELIMINAR

Érik Pérez derrotou Taylor Lapilus na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Bartosz Fabinski derrotou  Héctor Urbina na decisão unânime dos juízes

Alejandro Pérez derrotou Scott Jorgensen por nocaute técnico (lesão) a 4m26s do R2;

Andre Fili derrotou Gabriel Benitez por nocaute a 3m13s do R1;

Alvaro Herrera derrotou Vernon Ramos por nocaute a 30seg. do R1

Michel Trator derrotou Valmir Bidu na decisão unânime dos juízes (29×28, 28×29, 29×28);

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments