Lutador do UFC aparece em vídeo do Estado Islâmico

Khabib Nurmagomedov é mencionado em tom de crítica pelo vídeo ‘Lobo Solitário’, que repudia muçulmanos que representam outras bandeiras

Nurmagomedov (foto) sofreu nova lesão. Foto: Josh Hedges/UFC

Nurmagomedov (foto) foi ciado em vídeo do Estado Islâmico. Foto: Josh Hedges/UFC

O lutador do UFC Khabib Nurmagomedov apareceu em um vídeo recentemente publicado pelo Estado Islâmico, grupo jihadista que controla parte dos territórios de Iraque e Síria e que foi responsável pelos ataques terroristas de Paris, no mês passado.

Veja Também

Lutador do UFC chama Estado Islâmico de ‘maricas’ e declara guerra ao terrorismo
Ex-lutador de MMA protagoniza vídeo brutal do Estado Islâmico e é declarado terrorista
Campeão mundial de muay thai que se juntou ao Estado Islâmico morre em confronto na Síria

Nurmagomedov, muçulmano da região do Daguestão, na Rússia, aparece de passagem no vídeo “Lobo Solitário”, que foi divulgado pelo Estado Islâmico 11 dias após a tragédia na França. Nele, há imagens da luta contra o brasileiro Thiago Tavares, realizada em janeiro de 2013, em São Paulo.

Por mais que o nome de Nurmagomedov não tenha sido mencionado de maneira específica, o tom é de crítica ao lutador. “Muçulmanos na Rússia não lutam por vitimas do islã, para salvar meninas de estupros. Eles lutam nos Jogos Olímpicos pagãos para divertir seus líderes e depois ficam com rosto obediente em frente aos seus líderes mentirosos, bandeira mentirosa. Líderes dos países que por longo tempo mantêm em guerra contra o mundo do Islã. Eles têm, todos, mãos no sangue desta guerra”, diz o vídeo, em russo com legendas em árabe, de acordo com tradução do canal por assinatura “SporTV”.

O vídeo, que tem mais de 20 minutos de duração, conta a história do envolvimento russo no Oriente Médio e em demais regiões islâmicas dos bálcãs. Nurmagomedov não se pronunciou a respeito.

Luta de Nurmagomedov aparece em vídeo do Estado Islamico. Foto: Reprodução

Luta de Nurmagomedov aparece em vídeo do Estado Islamico. Foto: Reprodução

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments